Startup Blockchain assina MOU com Banco Central de Curaçao e Sint Maarten

A startup Bitt Inc., sediada em Barbados, assinou um Memorando de Entendimento (MOU) com o Banco Central de Curaçao e Sint Maarten (CBCS) para pesquisar a possibilidade de emitir um florim digital, segundo um comunicado de imprensa de 12 de agosto.

As partes assinaram o MOU, a fim de desenvolver uma moeda digital do banco central para facilitar os pagamentos financeiros dentro da união monetária de Curaçao e Sint Maarten. De acordo com o anúncio, o banco está procurando “reduzir o nível de uso de dinheiro dentro da união monetária” e facilitar “transações mais seguras, mais Contra Lavagem de Dinheiro (AML) e Conheça seu Cliente (KYC)” entre as ilhas. Rawdon Adams, CEO da Bitt Inc, comentou sobre a colaboração:

"O MOU abre o caminho para a colaboração e compartilhamento de informações sobre um estudo de viabilidade, projetado para determinar a viabilidade e funcionalidade de usar um guilder digital emitido pelo banco central dentro dos ecossistemas financeiros de cada membro, e através de ambos os membros da união monetária".

Adams explicou ainda que imprimir dinheiro fiduciário por um banco central e distribuí-lo entre os dois estados membros é dispendioso e desafiador. Por outro lado, a moeda digital pode ser usada em carteiras móveis e facilita a realização de transações e pagamentos na união monetária de maneira mais segura. Leila Matroos-Lasten, presidente em exercício do CBCS, disse:

"O CBCS reconhece o potencial transformador de inovação e tecnologia e está empenhado em explorar soluções relativas à eficiência de transações entre jurisdições e pagamentos digitais, garantindo a conformidade e garantias de segurança obtidas por essas soluções de ponta (fintech). Isso seria benéfico para todos."

Em 2017, a Bitt Inc. nomeou Rawdon Adams, filho do primeiro-ministro de Barbados entre 1976 e 1985, como seu novo CEO. A contratação foi vista como parte da estratégia da empresa para adicionar peso aos seus planos na região. Naquele ano, a empresa fez uma parceria com o banco central de Barbados para o avanço dos projetos piloto de blockchain.

A Bitt Inc. é uma empresa de portfólios financeiros da Medici Ventures, uma subsidiária integral da Overstock.com, que foi criada para desenvolver soluções baseadas em blockchain para "resolver problemas do mundo real". A Medici Ventures é a proprietária majoritária da empresa tZERO.

Enquanto o banco das regiões do Caribe holandês demonstra abertura para emitir sua própria moeda digital, a diretora divisional do Banco Central holandês, Petra Hielkem, disse que, devido à volatilidade das criptomoedas e à possibilidade de riscos para o consumidor, não pode ser considerado dinheiro. Ela acrescentou que, enquanto as criptomoedas não são "dinheiro real", o banco não tem planos de bani-las.

Recentemente, o Irã anunciou seu compromisso de emitir sua própria cripto criada pelo Estado com o objetivo de contornar as sanções dos EUA, apesar de anteriormente o banco central proibir bancos domésticos e outros estabelecimentos financeiros de lidar com cripto, alegando preocupações com lavagem de dinheiro.