CEO de projeto blockchain pagará US$ 150 mil de multa e ensinará ética empresarial após acordo

O empreendedor blockchain, Alex Tapscott, irá pagar uma multa de US$ 148 mil e vai conduzir seminários de ética em três escolas de negócios canadenses por um acordo com a Ontario Securities Commission (OSC), segundo uma reportagem do The Globe and Mail desta segunda-feira, 13 de maio.

Tapscott, CEO da empresa blockchain NextBlock Global Limited inicialmente requisitou uma audiência pública com a OSC em 9 de maio.

A OSC acusou a NextBlock e Tapscott de enganar 113 investidores em uma arrecadação de US$ 20 milhões. Os reguladores alegaram que Tapscott mentiu para os investidores, apresentando-lhes uma lista de supostos conselheiros que não estavam realmente associados à corporação.

Os supostos conselheiros da empresa incluíam figuras conhecidas na esfera blockchain e de criptomoedas, como Kathryn Haun, Vinny Lingham, Vitalik Buterin e Karen Gifford.

O escândalo foi exposto em 2017 quando a Forbes procurou os "conselheiros" da empresa, que negaram seu envolvimento.

As palestras de Tapscott serão ministradas ao longo dos 18 meses seguintes e cobrirão os mesmos tópicos sobre os quais ele escreverá em uma carta aberta a ser publicada dentro de uma semana.

O The Globe and Mail também observa que Tapscott não foi temporariamente banido da liderança da empresa, como é procedimento comum em acordos semelhantes.

A própria NextBlock pagou US$ 594 mil ao longo do acordo - US$ 74 mil para a investigação e US$ 520 mil como custo de penalidades.