Especialista diz que a blockchain deve resolver esses três problemas para evitar ameaças quânticas

A comunidade blockchain deve começar a trabalhar imediatamente em três questões para evitar tomar uma volta dos computadores quânticos, diz um especialista em criptografia.

Xinxin Fan, chefe de criptografia da plataforma de privacidade-IoT de IoTeX, publicou um artigo no The International Business Times em 7 de novembro, conclamando a comunidade de blockchain a se manter constantemente atualizada sobre o progresso feito em computadores quânticos.

Ao reiterar que os desenvolvimentos de curto prazo na computação quântica são "modestos", Fan pediu que as blockchains tenham que acompanhar o ritmo para que não sejam engolidas pelos computadores quânticos à medida que estes crescem e melhoram.

Como tal, Fan esboçou três direções principais para que a comunidade blockchain fosse abordada o mais rápido possível, incluindo a padronização de criptografia "resistente à quântica", agilidade criptográfica e governança de blockchain.

Padrões para criptografia "resistente à quântica"

Segundo o especialista, a primeira direção é um processo de padronização dos desenvolvimentos de criptografia “resistentes à quântica”. Fan observou que a tecnologia de criptografia resistente a quântica já foi iniciada pelo Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia, enfatizando a necessidade de padronizar esses desenvolvimentos.

Salientando a necessidade de tal padronização, Fan escreveu:

“O desenvolvimento e a implementação de recursos projetados especificamente para resistir a computadores quânticos serão fundamentais para o futuro das blockchains, bem como para sua sobrevivência. Os apoiadores e desenvolvedores de blockchain devem, portanto, monitorar de perto o processo de padronização e se preparar para integrar os resultados em projetos de blockchain existentes e futuros.”

Agilidade criptográfica

Em seguida é a agilidade criptográfica. Simplificando, essa é a capacidade dos desenvolvedores de implementar atualizações resistentes à quântica para o software em uma rede blockchain em operação.

O especialista citou a rede Ethereum como exemplo, enfatizando a importância de tais plataformas poderem atualizar regularmente seus sistemas devido ao grande número de projetos que dependem deles.

Governança de blockchain

A terceira questão importante é a governança da blockchain. De acordo com Fran, projetos de blockchain devem configurar procedimentos para definir claramente quando e como implantar atualizações "à prova da quântica" em suas redes, afirmou Fan.

Dada a dificuldade de estabelecer a governança correta para as blockchains até o momento, o especialista argumentou que a comunidade blockchain deveria começar a pensar seriamente e experimentar com "maneiras de garantir que a governança não seja um obstáculo à melhoria da tecnologia".

Ele concluiu:

“Não há dúvida de que a computação quântica está chegando e terá grandes efeitos no espaço tecnológico. Mas aqueles que acreditam que sua simples existência é um ponto final para o blockchain não consideram que esta última vai crescer e evoluir junto com a computação quântica. Há muito que pode ser feito para tornar as blockchains mais dinâmicas e robustas - e se fizermos essas coisas, não precisaremos nos preocupar com a supremacia quântica em breve.”

Em 25 de outubro, o cofundador da Ethereum, Vitalik Buterin, proferiu seu veredicto de uma só frase sobre a questão da supremacia quântica, dizendo:

"Minha impressão de uma frase sobre a recente supremacia quântica, até agora, é que é para a computação quântica real, o que as bombas de hidrogênio são para a fusão nuclear. Prova de que um fenômeno e a capacidade de extrair energia dele existem, mas ainda longe de serem usados para coisas úteis".

Anteriormente, o educador do Bitcoin (BTC), Andreas Antonopoulos, afirmou que os últimos desdobramentos do Google na computação quântica não tiveram impacto no Bitcoin.