Bitfinex e Tether contestam formalmente processo judicial nos EUA sobre alegada fraude de US$ 850 milhões

A operadora da exchange de criptomoedas Bitfinex e da stablecoin Tether (USDT) planeja derrubar a ordem judicial que a acusa de um rombo de US$ 850 milhões, confirma documento de 5 de maio.

A IFinex, que foi examinada pelo Procurador Geral de Nova York no final do mês passado, agora questiona a base legal da autoridade para suas acusações.

Os mercados de criptomoeda desabaram em 26 de abril, após o caso ir a público, com a Bitfinex alegando ter perdido o controle de US$ 850 milhões enviados a terceiros. A exchange, segundo a Procuradoria Geral, usou as reservas de USDT para compensar suas perdas.

Posteriormente, os advogados da Tether confirmaram rumores preexistentes de que seus tokens não possuíam apoio de reserva total e que, na verdade, eram apenas 74% respaldados por dólares em fiduciário e outras reservas.

Tendo previamente emitido recusas públicas de qualquer delito, os réus adotaram uma posição fortemente contra o Procurador Geral no tribunal.

"Bitfinex e Tether se movimetaram para desobstruir parte da Ordem ex de 24 de abril de 2019, neste caso porque foi emitida com base em fatos incompletos ou incorretos e com padrão legal errado", diz o documento, que prossegue:

"Nada nos documentos de oposição do Procurador-Geral justifica que parte da Ordem ex tenha sido emitida em primeiro lugar, ou persistindo por mais tempo."

Os mercados, desde então, ficaram amplamente abalados com a incerteza, com o USDT mantendo a paridade com o USD. Durante a controvérsia anterior envolvendo o Tether, em outubro de 2018, essa indexação foi consideravelmente mais volátil, chegando a apenas 87 centavos de dólar.

O IFinex também discordou da maneira como as acusações surgiram, especificamente no que diz respeito ao aumento da sequência de vitórias do Bitcoin, que havia persistido desde abril.

"Este rali foi interrompido por este caso, que resultou em uma perda aproximada de US$ 10 bilhões em dezenas de criptomoedas dentro de uma hora em 24 de abril de 2019, com a Ordem tornando-se pública", acrescentou.

O rastreador de mercado de criptomoeda CoinMarketCap, desde então, removeu a cotação do Bitcoin na Bitfinex de seus cálculos, já que ele está sendo negociado em torno de US$ 300 acima da taxa de mercado atual de BTC.