Bitcoin deve seu sucesso a três diferentes ondas de inovações

A criptomoeda é uma mistura complicada de vários campos diferentes, o que contribui para a dificuldade que as pessoas têm em entendê-la. Mesmo o termo é confuso e muitas vezes faz novatos coçarem a cabeça. No entanto, a natureza multidisciplinar da moeda digital também é provavelmente uma das suas maiores forças.

Três tipos diferentes de pessoas são atraídos para as criptomoedas: criptógrafos/cientistas da computação, criptoanarquistas e especialistas das finanças. Cada um desses tipos traz suas próprias idéias e perspectivas únicas.

A primeira onda: criptógrafos e cientistas da computação

O Bitcoin foi inventado e desenvolvido pelo realmente brilhante Satoshi Nakamoto. Embora ninguém conheça a identidade de Satoshi, sabemos que o gênio era excepcionalmente habilidoso em criptografia e desenvolvimento de software.

A criptografia é um campo bastante eclético, o forte de matemáticos e quebradores de código. Satoshi possuía um forte conhecimento da criptografia, e quando o combinou com a compreensão da ciência da computação, ele descobriu a solução para um problema vexatório.

Durante anos, algumas pessoas brilhantes tentaram criar uma maneira de permitir a transferência de valor entre uma rede de pessoas que não se confiam mutuamente. Essas transações sem confiança teriam o potencial de desintermediar completamente o mundo das finanças.

A solução da Satoshi foi o Blockchain, que serve como um livro-razão de todas as transações realizadas na rede de moeda que ele criou: o Bitcoin.

Satoshi anunciou seu desenvolvimento no cryptography mailing list, um fórum obscuro frequentado por alguns dos melhores criptógrafos do mundo. Hal Finney era uma dessas pessoas, e ele trabalhou com Satoshi muito cedo na história do Bitcoin. Na verdade, a primeira transação de Bitcoin que aconteceu foi quando Satoshi enviou fundos para Finney para verificar se o software realmente funcionava.

Ao longo do tempo, mais e mais criptógrafos e gurus da ciência da computação se associaram ao Bitcoin, e em algum momento em 2012, Satoshi desapareceu. Outros carregaram a tocha e continuaram a desenvolver o protocolo.

Os cientistas da computação e criptógrafos são os fundadores e mantenedores do Bitcoin.

A segunda onda: criptoanarquistas

A segunda onda de entusiastas da moeda digital eram os criptoanarquistas. Eles viram o Bitcoin como uma maneira de libertar o mundo do domínio dos governos opressores e seus sistemas financeiros baseados em fiduciário. Este grupo tendia a ser politicamente motivado e não queria comprometer seus princípios básicos.

Grande parte da cultura anti-establishment do Bitcoin, a cultura descentralizada vem desse grupo. O próprio Satoshi simpatizou com sua filosofia, com base em posts que ele fez no cryptography mailing list e no BitcoinTalk.

Por causa de sua natureza, esse grupo abomina todas as tentativas de regular a moeda digital. Para eles, a criptomoeda não é sobre se tornar rico ou alcançar a adoção do grande público. É um movimento social e político.

Os criptoanarquistas são o coração e a alma do Bitcoin. Eles trabalham arduamente para garantir que o projeto permaneça descentralizado e fiel aos seus princípios fundadores.

A terceira onda: especialistas em finanças

Em algum momento no final de 2013, o setor de moeda digital chamou a atenção dos profissionais das finanças. Este grupo geralmente é menos motivado politicamente e mais disposto a comprometer-se em questões como a regulamentação e a tributação. Eles buscam aceitação e adoção de criptomoeda pelo grande público.

Esses especialistas em finanças, muitos dos quais com credenciais de Wall Street, têm sido altamente bem sucedidos no aumento da adoção da moeda digital. Com sua ajuda, o Bitcoin fez incursões significativas no sistema financeiro tradicional e seu valor cresceu.

Alguns, como os gêmeos Winklevoss, procuraram estabelecer opções para que os principais investidores participassem. Embora o pedido proposto de fundos negociados em bolsa (ETF) tenha sido negado no início deste ano, eles apelaram da decisão. As recentes mudanças no pessoal-chave da SEC podem ajudar sua causa.

Do mesmo modo, Barry Silbert fundou o Digital Currency Group (Grupo de Moedas Digitais), que tem propriedade total ou parcial de uma série de importantes empresas relacionadas com o Bitcoin. O Grupo de Moedas Digitais é dono do Grayscale Investiments, que patrocina o Bitcoin Investment Trust.

Este trust é negociado publicamente sob o ticker GBTC, e seu valor é apoiado por participações Bitcoin consideráveis. A GBTC é uma das únicas maneiras pelas quais os investidores dos EUA podem expor suas contas de aposentadoria com benefícios fiscais ao preço do Bitcoin.

Moedas inteiras, como o Dash, foram criadas quando os profissionais de finanças descobriram algo que estava faltando nas criptomoedas existentes. O Dash foi fundado por Evan Duffield, que ele próprio possui uma licença da Série 65, e que percebeu que faltava incentivo do Bitcoin e outras moedas.

Ao invés de confiar no altruísmo para que as pessoas executem nós completos (como é o caso do Bitcoin), Duffield pensou que esses proprietários "masternode" deveriam ser pagos pela manutenção de uma cópia do Blockchain completo (e executar outros serviços para a rede).

Embora o número de nós do Bitcoin tenha diminuído ao longo dos últimos anos, o número de nós do Dash tem aumentado.

Uma empresa chamada LedgerX lançará em breve um mercado regulamentado para negociação de futuros da Bitcoin, após a aprovação da CFTC de seu requimento neste verão. Isso permitirá que os investidores tradicionais e famosos se exponham ao Bitcoin com mais prontidão e provavelmente serão um passo crucial na aprovação final do ETF.

O grupo financeiro é responsável por grande parte da aceitação do Bitcoine pelo grande público até o momento. Eles trouxeram dinheiro institucional e continuam a construir rampas para investidores tradicionais para obterem a exposição ao Bitcoin.

Multidisciplinar

A força do Bitcoin vem do fato de que tantos grupos diferentes estão interessados em desenvolver o projeto.

À primeira vista, pode parecer que os programadores e criptógrafos são os únicos responsáveis pelo sucesso do Bitcoin, mas não é assim. Criptoanarquistas, financiadores e outros desempenharam papéis significativos.

Outros indivíduos e grupos talentosos provavelmente serão atraídos pela moeda digital no futuro, e eles provavelmente terão papéis imprevistos para atuar também.


Siga-nos no Facebook