Golpe 'Bitcoin do Oriente Médio' leva imigrante canadense para a cadeia em Dubai

Um imigrante canadense em Dubai foi preso por vender uma criptomoeda supostamente fraudulenta que era "compatível com a Sharia" além de uma série de outros esquemas de enriquecimento rápido. 

Como noticiou o Gulf News em 30 de outubro, Aziz "Com" Mirza havia cultivado para si uma reputação de empreendedor, mentor e influencer no Instagram.

Ele agora está na prisão de Al Awir depois que uma queixa foi registrada na polícia de Dubai por um morador dos Emirados Árabes Unidos, que foi supostamente fraudado em US$ 150.000 em um dos esquemas de Com.

O "Bitcoin do Oriente Médio"

Com se destinava a uma audiência global, incluindo investidores de varejo dos Estados Unidos, Reino Unido, Canadá e Grécia. Em apenas um de seus esquemas - apelidado de Programa de Alavancagem (LP) e era prometido aos investidores garantias de "liberdade financeira" dentro de um ano -, acredita-se que Com tenha levantado 4 milhões de libras (5,18 milhões de dólares).

Sua criptomoeda, o "Habibi coin", agora sem valor, foi anunciada como o "Bitcoin do Oriente Médio".

A maioria dos fundos de investidores de todo o mundo foi transferida para a conta bancária de uma empresa sediada em Dubai, de propriedade de um dos irmãos de Com Mirza, com enormes quantias supostamente usadas para pagar despesas pessoais.

Com e outro de seus irmãos, Rafaqat "Rocky" Mirza, usaram a plataforma on-line Muslim Entrepreneur Network (MEN) do Reino Unido para promover seus esquemas, abrangendo criptomoedas, imóveis e educação.

Um dos esquemas incentivou os usuários da MEN a investir um mínimo de 5.000 libras (6.480 dólares) - pelo menos 1.500 são citados como tendo se inscrito no suposto golpe.

"As postagens no Instagram de Com agora são sobre comida e academia"

A Gulf News cita os exemplos de vários investidores em Habibi Coin, cada um dos quais perdeu investimentos que variam de US$ 1.500 a £ 14.000 (US$ 18.150). Ippokratis Boboras, da Grécia, disse ao Gulf News que havia investido US$ 10.000 na Habibi Coin em 2018:

“Eu conhecia o Com Mirza através da comunidade de marketing na internet, onde ele era considerado uma autoridade. Tive conversas pessoais com ele via Facebook e enviei dinheiro para sua conta pessoal do Paypal ”

Mohammad Shareef, morador do Reino Unido, teria perdido £ 2000 (US $ 2.590) no esquema Habibi, ressaltando que ele havia adiado o investimento até conhecer Com pessoalmente em seu escritório em Dubai:

“Conversamos por uma hora. Não foi até este ano que as coisas começaram a piorar. Agora, as postagens no Instagram de Com são sobre comida e academia. Foi uma experiência triste para nós. Até hoje, não havia uma palavra oficial sobre o que aconteceu com o Habibi Coin".

Neste verão, o Cointelegraph relatou uma onda de contas fraudulentas de Libra e Bitcoin surgindo on-line - incluindo o próprio Facebook e seu aplicativo de propriedade exclusiva Instagram.