Preço do Bitcoin bate os US$ 11 mil menos de 24h depois de romper marca dos US$ 10 mil

22 de junho — O Bitcoin (BTC) atravessou a linha dos US$ 11.000 pela primeira vez desde março do ano passado, segundo o Coin360. A maior criptomoeda havia vencido a marca dos US$ 10.000 menos de 24 horas atrás.

Visualização de mercado cortesia do Coin360

O Bitcoin no momento se aproxima da faixa dos US$ 11.100, com uma notável alta de quase 13% nas últimas 24 horas. enquanto isso, as maiores altcoins também operam em alta, com o ETH registrando sua maior alta de meses, acima dos US$ 300.

Gráfico de preços do Bitcoin em 7 dias. Fonte: Coin360

Ontem, 21 de junho, o trader profissional Peter Brandt publicou um tweet dizendo que o preço de Bitcoin agora deve mirar seu alvo principal nos US$ 100.000.

Em seu tweet, Brandt ressaltou que o Bitcoin está em seu quarta fase de crescimento parabólico e possui um mercado como outro qualquer:

“O Bitcoin agora mira no alvo dos US$ 100.000. O par $btcusd está atravessando sua quarta fase parabólica, com origem lá em 2010. Nenhum outro mercado, em meus 45 anos de negociação, teve esse crescimento parabólico em uma escala logarítmica dessa maneira.O Bitcoin é um mercado como qualquer outro.”

Anexado ao tweet, Brandt também publicou uma tabela com dados sobre o crescimento do Bitcoin. De acordo com as informações da imagem, de outubro de 2011 a dezembro de 2017, o Bitcoin aumentou seu valor em 9.765 vezes.

Na repercussão do post, houve diversas tentativas de fraude, com falsas propagandas de doação de BTC e ETH atribuídas a Brandt. Pelo o menos uma das tentativas de fraude foi promovida através de perfis do Twitter verificados.

No fim de maio, o cofundador da empresa de investimentos em blockchain Kenetic previu que o preço do Bitcoin vai disparar até US$ 30.000 até o fim do ano.

No começo do mês, o CEO do Digital Currency Group argumentou que “ao que parece, estamos saindo do inveerno cripto e entramos na primavera cripto”, durante uma entrevista à Bloomberg.

Porém, em entrevista ao Cointelegraph na mesma semana, outro comentarista da indústria — o ex-executivo de Wall Street atual pesquisador de blockchain Tone Vays expressou ceticismo quanto ao fim do inverno cripto.

No começo desta semana, a empresa de cibersegurança Kaspersky Lab publicou os resultados de pesquisa mostrando que 19% das pessoas no mundo já compraram criptomoedas.