Bitcoin em risco? Cientistas realizam teletransporte quântico em chips pela primeira vez

Cientistas da Universidade de Bristol e da Universidade Técnica da Dinamarca declararam que conseguiram realizar o teletransporte quântico entre dois chips de computador pela primeira vez. No experimento, a equipe conseguiu enviar informações de um chip para outro instantaneamente sem que eles estivessem fisicamente ou eletronicamente conectados.

“Conseguimos demonstrar um vínculo de alta qualidade entre dois chips no laboratório, onde os fótons compartilham um único estado quântico. Cada chip foi totalmente programado para realizar uma série de demonstrações que utilizam o emaranhado. A demonstração principal foi um experimento de teletransporte de dois chips, pelo qual o estado quântico individual de uma partícula é transmitido através dos dois chips após a realização de uma medição quântica. Essa medida utiliza o estranho comportamento da física quântica, que simultaneamente retira o elo de emaranhamento e transfere o estado das partículas para outra partícula já existente no chip receptor”, afirmou Dan Llewellyn, co-autor do estudo.

O feito dos cientistas voltou a alimentar especulações de que a computação quântica pode 'destruir' o Bitcoin o que, para Mário Rachid, diretor-executivo de soluções digitais da Embratel, é possível.

"O problema é que a computação quântica traz um risco iminente. Ela também poderá ser usada para o mal. Organizações cibermininosas poderão fazer uso desse altíssimo poder de processamento para quebrar as hoje indecifráveis criptografias. A redução do tempo de resolução possibilitaria a quebra da maioria dos sistemas de criptografia usados atualmente. Isto colocaria em risco várias informações sensíveis armazenadas e trafegadas em ambientes seguros, como páginas web, e-mails e APPs criptografados, (...) Mesmo as tecnologias mais modernas, como blockchain, precisarão ser reformuladas para se tornarem mais seguras contra futuros ataques baseados em computadores quânticos", declarou.

Contudo, para o desenvolvedor do Bitcoin, Jimmy Song, é uma besteira dizer que a computação quântica pode destruir o BTC. Segundo ele as pessoas que declaram isso deveriam entender melhor como a tecnologia funciona e "estudar mais".

"Isso é tudo uma besteira (risos). O problema é que a maioria das pessoas não entende a computação quântica, e a concepção popular é a de que 'se conseguirmos mais poder de processamento podemos calcular coisas em 5 segundos'. mas não é assim que funciona. Com a computação quântica você obtém melhores raízes quadradas mas isso não garante que elas serão suficientes para decifrar uma chave privada", disse.

Entretanto, de acordo com o desenvolvedor do bitcoin Pieter Wuille, pouco mais de 64 mil bitcoin estariam vulneráveis a um ataque quântico, ou seja 37% do total de BTC em circulação.Os endereços afetados seriam aqueles reutilizados diversas vezes para uma chave privada. Para impedir, isso, segundo ele, o núcleo do Bitcoin Core já vem estudando mudanças na assinatura do Bitcoin para implementar um esquema de assinatura de segurança PQC.

O mesmo estaria sendo feito com o Ethereum, que debateu no último Ethereal Ethereum Summit o conceito do Ethereum 3.0. Uma das soluções que vem sendo debatida é o programa SNARGs proposto por pesquisadores da Universidade da Califórnia em Berkeley, que não utiliza a criptografia do SHA256 mas ‘combina’ diferente tipos de criptografia.

Como noticiou o Cointelegraph, recentemente, Andreas M Antonopoulos falou sobre o impacto da computação quântica no Bitcoin, o que para ele é zero, dizendo que os argumentos de que esta nova tecnologia pode 'destruir ' o Bitcoin é besteira pois, se ficar provado que este novo tipo de computação pode destruir a 'criptografia' do BTC, basta substitui-lá.

Ainda sobre computação quântica, cientistas afirmam ter descoberto um novo tipo de supercondutor, chamado de β-B2Pd. O novo supercondutor descoberto já existe, naturalmente, em estado quântico, segundo os pesquisadores, desta forma ele pode mudar totalmente a forma como os computadores quânticos atuais são produzidos e pode ser a base e fundação de toda esta tecnologia no futuro.

Confira mais notícias