DEX Bitcoin Bisq tem um volume recorde após Localbitcoins proibir o dinheiro vivo

A  plataforma de negociação P2P de Bitcoin (BTC) Bisq está tendo volumes de negociação recorde enquanto os usuários deixam a Localbitcoins, confirmam dados do recurso de monitoramento Coin Dance nesta semana.

A Bisq, a DEX que antes era conhecida como Bitsquare, é uma aplicação descentralizada que facilita as negociações de cripto para fiduciário sem um intermediário formal.

Para a semana que se encerrou em 22 de junho, período mais recente para o qual há dados disponíveis, a plataforma lidou com US$ 6,1 milhões, seu melhor desempenho registrado.

As altas percebidas vieram de mercados tão diversos quanto Reino Unido e Brasil, com o primeiro sendo o seu segundo maior volume.

O aumento de atividade ocorre semanas após a Localbitcoins, tradicionalmente a principal plataforma de negociação P2P, removeu abruptamente a opção de os usuários se encontrarem e realizarem negociações em dinheiro vivo.

Como parte de uma série ampliada de movimentos de KYC (Conheça seu Cliente), retirar a opção de dinheiro vivo gerou críticas, com a concorrente LocalEthereum correndo para fisgar  os comerciantes desamparados.

Muitos mercados de P2P dependem muito da troca de dinheiro vivo, uma vez que os usuários não têm acesso ao sistema bancário ou se sentem incapazes de confiar nele, como é o caso de países como a Venezuela.

Os últimos dados ressaltam a mudança nos hábitos de consumo, com a Localbitcoins não conseguindo capitalizar a alta para mais de US$ 10.000 do Bitcoin.

Volumes em toda a plataforma para os sete dias até 22 de junho, na verdade, caíram em comparação com as semanas anteriores, atingindo US$ 56,4 milhões.