Avião da Boeing criado para guerra nuclear é derrubado por um pássaro; empresa começa estudar blockchain

Um avião da Boeing, desenvolvido para as Forças Armadas dos Estados Unidos, e preparado para uma guerra nuclear, foi derrubado por um pássaro em um teste realizado pela empresa em algum lugar em Maryland, nos EUA.

A Boeing construiu para a Força Aérea Americana o E-6B Mercury que teria dispositivos de segurança desenvolvidos especialmente para evitar que uma bomba nuclear impeça seu funcionamento. Ele foi desenvolvido para ser uma espécie de base área para a marinha dos EUA e, segundo a empresa, mesmo que uma bomba nuclear seja detonada embaixo do avião ele ainda funcionará.

Entretanto o E-6B Mercury não é tão 'indestrutível' assim e, durante testes com ao avião, um pássaro acabou sendo tragado pelos motores e causou um pouso forçado e um prejuízo de mais de US$ 2 milhões na aeronave.

Embora o acidente não tenha feridos, foi classificado como "Classe A", o mais alto grau de classificação e reservado para acidentes com mortes ou ferimentos irreparáveis e, segundo fontes, deve obrigar a Boeing a desenvolver dispositivos para impedir que um novo acidente como este ocorra.

Enquanto a Boeing busca alternativas para os 'perigos da natureza', a empresa recentemente se uniu com a SparkCognition para anunciar a SkyGrid que desenvolverá software, baseados em blockchain, para veículos aéreos autônomos de carga e passageiros.

Como noticiou o Cointelegraph, recentemente a IBM, junto com a Boeing, gigante da aviação global, teria entrado para o conselho de governança da rede descentralizada empresarial Hedera Hashgraph.

Confira mais notícias