Assessor do presidente da Rússia propõe moeda digital na Crimeia

Um assessor do presidente da Rússia propôs adotar uma moeda digital na Criméia, para atrair investidores e evitar sanções, informou a agência de notícias local TASS em 19 de abril.

Sergey Glazyev, assessor do presidente russo Vladimir Putin na integração econômica regional, pediu ao governo que adote "tecnologias monetárias digitais" para reduzir as "barreiras internacionais", disse a autoridade no Fórum Econômico Internacional de Yalta (YIEF).

De acordo com Glazyev, a adoção de moedas digitais irá "reduzir drasticamente as barreiras internacionais" e atrair investidores estrangeiros que "têm medo de sanções", que são "geralmente realizadas através dos bancos".

O funcionário teria dito que o dinheiro digital, como os stablecoins, que estão atrelados ao ouro ou a outros ativos físicos, é capaz de “ultrapassar a fronteira e não pode ser prejudicado por sanções”.

Glazyev sugeriu ainda a criação de um "token digital estável" que estaria atrelado ao custo por metro quadrado na Criméia, a fim de levantar fundos para a construção em larga escala de resorts de saúde.

De acordo com a TASS, a República da Criméia tornou-se a primeira região da Rússia em relação à proporção de investimentos em produto regional bruto (GRP).

Em seu recente discurso, Glazyev reiterou sua posição positiva sobre a tecnologia blockchain. Em 2018, ele observou a natureza irrestrita do dinheiro digital, enfatizando que ele não está sujeito a sanções imprevisíveis e pode reduzir o risco político.

Recentemente, o banco central da Rússia avaliou os potenciais benefícios e desvantagens das moedas digitais do banco central (CBDC), destacando uma grande desvantagem para os usuários da CBDC, que é a falta de anonimato.

Enquanto isso, a Rússia ainda não aplicou nenhuma regulamentação associada à indústria de criptos, com a Duma do estado, o parlamento russo, recentemente adiando a consideração do projeto "Sobre Ativos Financeiros Digitais". O presidente russo Putin estabeleceu um prazo para o governo adotar a indústria até 1 de julho de 2019.

 

 

 

 

 

 

An adviser to the President of Russia has proposed to adopt a digital currency in Crimea to attract investors and avoid sanctions, local news agency TASS reports April 19.

Sergey Glazyev, advisor to Russian President Vladimir Putin on regional economic integration, urged the government to adopt “digital money technologies” to reduce “cross-border barriers,” the official said at the Yalta International Economic Forum (YIEF).

According to Glazyev, adoption of digital currencies will “sharply reduce cross-border barriers” and will attract foreign investors who “are afraid of sanctions,” which are “generally carried out through the banks.”

The official reportedly elaborated that digital money such as stablecoins, which are pegged to gold or other physical assets, are able to “pass the border, and cannot be hampered by sanctions.”

Glazyev further suggested creating a “stable digital token” that would be pegged to cost per square meter in Crimea in order to raise funds for the large-scale construction of health resorts.

According to TASS, the Republic of Crimea has become the first region in Russia regarding the proportion of investments in gross regional product (GRP).

In his recent speech, Glazyev reiterated his positive stance on blockchain technology. In 2018, he noted the unrestricted nature of digital money, emphasizing that it is not subject to any unpredictable sanctions and can reduce political risk.

Recently, the central bank of Russia evaluated the potential benefits and drawbacks of central bank digital currencies (CBDC), outlining one major disadvantage for CBDC’s users, which is the lack of anonymity.

Meanwhile, Russia still has not enforced any regulations associated with crypto industry, with the State Duma, Russia's parliament, having recently deferred consideration of the bill “On Digital Financial Assets.” Russian President Putin previously set a deadline for the government to adopt regulations for the industry by July 1, 2019.