Abecásia vai construir grande fazenda de mineração cripto, diz presidente

A república da Abecásia, que é parcialmente reconhecida internacionalmente, vai construir uma grande fazenda de mineração criptomoedas, conforme declarou o presidente Raul Khadjimba em uma entrevista à agência de notícias RiaFAN, publicada em 2 de julho.

Quando perguntado se os planos da Abecázia para criar uma grande fazenda de mineração de criptografia ainda são válidos, Khadjimba disse que “infelizmente, há algumas dificuldades. Estamos tentando legitimar esses processos para que eles tragam alguma receita para o orçamento do país”. Khadjimba também apontou que a Abecásia já abriga instalações estabelecidas ilegalmente por indivíduos.

Khajimba ainda concordou com a observação de que é necessário "tudo sob equilíbrio do Estado", e acrescentou dizendo que "queremos que o Estado governe tais processos". Apesar de esperar atraso na parte legislativa, Khajimba disse que o plano para estabelecer uma fazenda de mineração pode ser implementado mais cedo ou mais tarde.

As declarações de Khadjimba foram feitos na sequência de informações de que o Ministério da Economia do país aprovou um projeto de lei para estabelecer as atividades de mineração de criptomoedas no país no fim de junho. A regulação proposta define regras legais , técnicas, organizacionais e econômicas para a implementação de atividades de mineração cripto na república.

Como noticiado em janeiro deste ano, o governo da Abecásia cortou energia elétrica para 15 instalações de mineração com uma capacidade total de 8.950 quilowatts-hora (kWh), o equivalente ao consumo de eletricidade de 1.800 residências. Os cortes fizeram parte de uma série de “medidas temporárias para limitar o consumo de eletricidade por certas categorias de assinantes”.