Pirâmide de US$ 3 bilhões despeja Bitcoin e pode ser responsável por queda no preço de criptos

O culpado pelos mercados de criptomoedas estarem em meio a uma desaceleração poderia ser o aparente volume de vendas de Bitcoin de um esquema de pirâmide chinês de 3 bilhões de dólares

Em 14 de agosto, Dovey Wan - parceira fundadora da Primitive Ventures, uma empresa de investimentos baseada em blockchain - chamou a atenção para as contínuas vendas massivas do esquema fraudulento de investimento chinês, chamado PlusToken.

US$ 3 bilhões roubados de 10 milhões de investidores

Como descrito por Wan, a PlusToken foi criada em meados de 2018 e prometia retornos de investimento de alto rendimento a diferentes porcentagens de desconto para seus quatro níveis de membro - uma estrutura clássica de esquema de pirâmida. No início de 2019, o projeto afirmava ter mais de 10 milhões de membros.

Wan anexou dados sobre todos os endereços de carteira - incluindo os de Bitcoin (BTC), Ether (ETH) e EOS - sabidamente associados à PlusToken e avisaram as exchanges e as plataformas over-the-counter com urgência para colocá-los na lista negra.

Ela observa que a polícia chinesa perseguiu um membro da equipe principal do esquema há dois meses e revelou que os investidores foram enganados em US$ 3 bilhões.

Juntamente com os endereços, Wan anexou dados investigativos da empresa de auditoria de segurança Peckshield que revela o fluxo de dinheiro da carteira do PlusToken no início de julho, data em que se supõe que as liquidações tenham começado:

 

Graph showing PlusToken’s money flow in early July

Gráfico que indica o fluxo de dinheiro da PlusToken no começo de julho. Fonte: Peckshield via @DoveyWan

Queimas incessantes

Apesar da prisão, a criptomoeda supostamente não pode ser revertida, como explica Wan:

“Muitos de seus endereços BTC são iniciados com P2SH, que normalmente são usados ​​para assinantes multi-sig, muito provavelmente algumas pessoas que possuem as chaves não podem ser capturadas, portanto a polícia não pode desbloquear a carteira. Para a carteira do par EOS/ETH pode ser caso diferente, mas até agora a polícia não foi capaz de pôr as mãos em nenhuma dessas."

Em uma tentativa de conter o impacto das vendas, ela recomendou que a Peckshield e a empresa de análise blockchain Chainalysis investigue os fluxos mais de perto, observando que a PlusToken parece estar movimentando seus fundos em pequenos lotes de 50-100 BTC em exchanges.

Traders chineses alegaram que um endereço desconhecido tem despejado incessantemente 100 BTCs na exchanges cripto de Binance nos últimos dias, o que Wan suspeita ter alguma ligaão com o esquema.

Como acabamos de reportar, o esquema PlusToken foi identificado como sendo o maior incidente isolado de perda em um recente resumo do roubo relacionado a cripto de 2019 da empresa de segurança CchainTrace, que supostamente fraudou investidores de US $ 2,9 bilhões.