Com suspeitas de ser uma pirâmide, PlusToken movimenta US$ 240 mi em quatro grandes transações de Bitcoin

Mais de US$ 240 milhões em receita do suposto esquema de pirâmide de cripto PlusToken teriam sido transferidos através de quatro transações Bitcoin (BTC).

O Whale Alert - uma conta no Twitter dedicada a reportar grandes transações de criptomoedas - postou em 17 de agosto que quatro transações totalizando 22.923 BTC eram provavelmente as receitas da PlusToken.

As quatro transações movimentaram pela ordem 6.000 BTC5.000 BTC7.000 BTC e 4.923 BTC. Todas as transações ocorreram em 17 de agosto. O monitor admite que, embora as transações provavelmente estejam associadas ao suposto esquema, não é possível confirmar se de fato pertencentes à PlusToken.

O maior golpe de saída já relatado

Como o Cointelegraph reportou em uma análise dos maiores roubos de cripto, o da PlusToken poderia ser o maior golpe de saída de cripto da história, com um prejuízo estimado em cerca de US$ 2,9 bilhões. Diz-se que a PlusToken afirmou fraudulentamente que poderia entregar aos detentores de carteira um retorno sobre o investimento entre 8% e 16% ao mês, após depositar US$ 500 em criptoativos.

A empresa de criptomoeda e blockchain forense Ciphertrace afirma que a plataforma envolve vários cidadãos chineses, a polícia chinesa e os cofundadores da empresa - um sul-coreano que age sob o pseudônimo de "Kim Jung Un" e um russo conhecido apenas como "Leo".

Recentemente, um Tribunal Distrital dos Estados Unidos emitiu uma ordem de congelamento de emergência para preservar US$ 8 milhões em ativos associados a várias entidades acusadas de uma oferta inicial de moeda fraudulenta e não registrada.

O residente de Nova York Reginald Middleton e duas entidades sob sua administração foram inicialmente acusados pela Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos de arrecadar aproximadamente US$ 14,8 milhões em uma ICO fraudulenta.