'Primo Rico' mais pobre: youtuber tem propriedade leiloada para pagar dívida de R$ 1,7 milhão

O youtuber Thiago Nigro, conhecido como "Primo Rico", está mais pobre: ele terá um imóvel de 141 metros quadrados leiloado para pagar uma dívida, conforme reportou a Revista Veja, em 25 de julho

Com mais de 87 milhões de visualizações em seu canal no YouTube, no qual aborda, investimentos, soluções financeiras e onde também publicou um guia sobre Bitcoin e criptomoedas, Nigro terá um imóvel executado judicialmente em uma ação que já dura sete anos.

Segundo a reportagem, "Primo Rico" não teria honrado compromoisso com a incorporadora Brookfield e a securitizadora Gaia, com relação a parcelas de um imóvel. Agora, somados a juros e correções, configurou a dívida de R$ 1,7 milhãos.

Ainda de acordo com a reportagem, Nigro entrou na Justiça duas vezes para renegociar, mas considerou os juros abusivos e reclamou que seu nome foi parar na lista de devedores. 

"Esse apartamento esteve no meu nome, mas nunca foi meu. Há muito tempo, meus pais queriam comprar um lugar para morar. Mas estavam com o nome sujo, e, por causa disso, não conseguiam crédito no banco. Eles pediram para usar o meu nome e aceitei. Eles são empreendedores, trabalham com transporte de água, mas tiveram problemas financeiros e não conseguiram pagar. (...) Tentei renegociar, mas nunca cheguei a um consenso com as empreiteiras. Tenho dinheiro para quitar essa dívida, mas achei melhor não fazê-lo." disse,

"Primo Rico" destacou que não passa por problemas financeiros e que a dívida causou "um enorme stress", "Eu ensino a comprar tudo à vista, a não se enrolar em dívidas. Acredito nisso. Mas não quis prolongar a enorme dor de cabeça que esse assunto causou na família", disse.

"Antes de dar certo nos negócios, eu quebrei. Como vários brasileiros, tive sérios problemas de finanças. No meu canal, alerto que não se deve antecipar os sonhos. Meus pais fizeram isso. Conversamos bastante ao longo desse tempo. Foi um tremendo stress, é algo ruim, sim, mas prefiro encarar como um aprendizado", finalizou.

Como reportou o Cointelegrah, depois de sites e até livros infantis, universo das criptomoedas ganha canal no YouTube para ensinar sobre blockchain, Bitcoin, criptomoedas e finanças para crianças por meio do EpaKids.