Rendimento garantido de 3% ao dia é golpe, diz reportagem do SBT sobre Unick Forex
Inscreva-se

O SBT, um dos principais canais de televisão pública da Brasil, por meio de sua filial no Rio Grande do Sul, realizou uma reportagem sobre um protesto que vem ocorrendo na sede da Unick Forex. A reportagem foi veiculada em 30 de setembro.

A matéria traz a história de Paulo Messias Pinheiro Rangel, investidor da Unick Forex que, assim como milhares de pessoas, não conseguiu reaver seus investimentos na plataforma e, sem saber como recuperar seu dinheiro, iniciou, há uma semana, um protesto solitário na sede da empresa.

Segundo Rangel, quando era motoboy sofreu um acidente que lhe fez perder a perna e, após cerca de 12 anos, recebeu uma indenização por conta do acidente. Acreditando nas promessas da Unick Forex, resolveu investir o dinheiro na empresa, no entanto, não consegue sacar os valores conforme prometia a Unick.

"Todo meu capital está aqui. Preciso disso para viver. Cancelei meu plano há varios dias e mesmo assim não recebo. Quero meu dinheiro de volta (...) A cada dia que passa é um tapa na cara", declarou a rede de Televisão.

A reportagem destaca ainda que a Unick Forex, vem sendo investigada pela Comissão de Valores Mobiliários do Brasil (CVM) e pelo Ministério Público Federal (MPF), além disso, também estão no encalço da empresa, a Polícia Federal que teria identificado que os sócios da Unick estão enviando dinheiro para paraísos fiscais.

Na reportagem o SBT alerta, "Não há nenhum negocio real, regularizado que ofereça 3% ao dia de retorno (...) Isso não existe, não existe almoço gratis, isso é golpe", declara.

Como noticiou o Cointelegraph, os sócios da Unick Forex, esvaziaram a sede da empresa neste domingo, 29 de setembro e 'fugiram' levando todos os equipamentos, segundo informações do próprio zelador do prédio que abrigava a sede da empresa em São Leopoldo, Rio Grande do Sul.

O paradeiro dos sócios assim como de todos os equipamentos é desconhecido e, nas redes sociais, surgem boatos de que a empresa inaugurará uma nova sede em Caxias do Sul, porém nennhuma informação oficial foi fornecida.

O fechamento da sede que era usada para gravar vídeos e mostrar a 'solidez' da empresa pegou os investidores de surpresa e ocorreu dois dias antes da manifestação que estava marcada para o dia 02 de janeiro por clientes com saques atrasados na plataforma.