WSJ: ex-CEO da Enron se encontra com especialistas em cripto para novo empreendimento após deixar a prisão

Jeffrey Skilling - ex-CEO da Enron que cumpriu 12 anos de prisão após condenação por 19 acusações em seu papel no notório colapso da empresa - está supostamente se reunindo com especialistas da indústria de cripto antes de seu novo empreendimento. A alegação foi feita em uma reportagem do Wall Street Journal em 22 de março.

Skilling deixou a custódia federal em 21 de fevereiro, tendo cumprido 12 anos de uma pena total de 24. Ele renunciou ao cargo de CEO da empresa de energia Enron em agosto de 2001, apenas alguns meses antes do pedido de falência da empresa. Preso em 2004, junto com o fundador da Enron, Ken Lay, Skilling foi condenado em maio de 2006 por 19 acusações de fraude de valores, conspiração, insider trading e enganação de auditores.

O WSJ informa que Skilling, que deixou a prisãorecentemente, está procurando parceiros para um novo empreendimento - que, como a Enron, estará conectado com o setor de financiamento de energia. Embora os detalhes continuem escassos, as fontes do WSJ caracterizaram o projeto como uma plataforma digital que conectaria investidores a projetos de petróleo e gás.

Duas dessas fontes anônimas alegaram que Skilling tem se reunido com especialistas em criptomoeda, blockchain e desenvolvimento de software em conexão com o projeto. No entanto, essas alegações foram refutadas por fontes separadas - da mesma forma anônimas - para um relatório da CNBC sobre a história, publicado em 23 de março.

A CNBC, tendo coletado detalhes similares sobre a natureza do empreendimento, referiu-se a ele como um projeto em estágio inicial para um programa de software destinado a investidores em petróleo e gás. Tanto o WSJ quanto a CNBC informam que, embora o projeto ainda não garanta apoio financeiro, foi solicitado a vários consultores iniciais que assinassem acordos de não divulgação e ao menos um ex-colega - o ex-chefe de serviços energéticos da Enron, Lou L. Pai - comprometeu-se a investir no empreendimento.

Como o WSJ observa, sob os termos de um julgamento separado da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, Skilling está proibido permanentemente de atuar como diretor ou chefe de uma empresa de capital aberto.

Tanto o WSJ quanto a CNBC relatam que a proposta do novo projeto foi idealizada enquanto Skilling ainda era um detento em uma instituição correcional no Alabama, com o WSJ notando que ele “já estava participando do projeto enquanto cumpria seis meses em uma casa intermediária no Texas. antes que ele recuperasse totalmente sua liberdade” e a CNBC alegando que ele “aparentemente se preocupou pelo resto de sua sentença de que alguém teria a ideia antes de sair.”

Vários projetos de blockchain para o setor de financiamento de energia precederam a ideia de Skilling - como a plataforma Vakt, movida à blockchain, para comércio de commodities energéticas, que continua a integrar grandes players do setor, incluindo BP, Shell e Total.