Mais gigantes do petróleo se unirão à plataforma blockchain Vakt para negociação de commodities de energia

A Chevron, uma das maiores corporações multinacionais americanas de energia, e duas outras grandes empresas de energia juntaram-se à Vakt, uma plataforma blockchain sediada no Reino Unido para o comércio de commodities energéticas. Informou a Reuters sobre o desdobramento em 16 de janeiro.

Juntamente com a Chevron, Total, uma multinacional francesa líder em petróleo e gás e a principal refinadora indiana Reliance Industries tornaram-se membros da plataforma Vakt.

O artigo enfatiza que o acordo é um passo em direção a operações logísticas mais rápidas e seguras. A plataforma Vakt, apoiada pela tecnologia blockchain da Quorum, que épropriedade do JPMorgan, tem como objetivo tornar-se uma plataforma de transação digital que transformaria o negócio de petróleo em todo o mundo.

Thomas Waymel, chefe de negociação e transporte da Total, destacou em um comunicado:

"A Total tem apoiado iniciativas da indústria para digitalizar os processos de pós-negociação de carga por algum tempo."

No outono passado, as principais companhias de petróleo do mundo, como BP, Shell e Equinor, concordaram em se unir a grandes bancos e tradings para estabelecer a plataforma Vakt, que é baseada em blockchain, para comercialização de commodities energéticas, como reportou a Cointelegraph em 12 de novembro.

No final de novembro, os primeiros usuários da Vakt foram anunciados. Dentre eles as já mencionadas BP, Equinor e Shell, além de Gunvor e Mercuria, informou a Cointelegraph em 29 de novembro.

Em setembro do ano passado, uma outra plataforma, também baseada em blockchain, para o financiamento de negociações de commodities, foi anunciada por um grupo de grandes bancos e participantes do setor, incluindo a Shell.