Em evento com Barack Obama, VTEX estabelece parceria para inserir Bitcoin e criptomoeda no e-commerce

A empresa brasileira VTEX, nomeada pelo IDC em 2018 como uma das maiores empresas de software do mundo, anunciou a disponibilização de Bitcoin e outras criptomoedas nos serviços de  e-commerce para seus clientes.

O anúncio foi feito durante o VTEXDAY que aconteceu em São Paulo nos dias 30 e 31 de maio e contou com a presença do ex-presidente dos EUA, Barack Obama.

A integração com criptomoedas será feita por meio da parceria com o Grupo B&T Câmbio que lançou em abril a fintech Z.ro, pioneira no Brasil na aceitação de Bitcoins para compra de serviços e produtos no varejo com liquidação imediata. 

Por meio da parceria, clientes da VTEX como Sony, Coca Cola, Ambev entre outros podem passar a aceitar criptomoedas como forma de pagamentos integrando as soluções da “CriptoBroker”  Z.ro.

“Os estabelecimentos comerciais e e-commerces relutam em receber criptomoedas porque têm receio da variação do valor delas. Como liquidamos qualquer transação imediatamente, esse problema foi solucionado”, comentou Marco Carnut, diretor de tecnologia (CTO) da Z.ro, em um comunicado de imprensa enviado ao Cointelegraph.

Para viabilizar o sistema exclusivo, foram feitos testes em mais de cem estabelecimentos comerciais de Recife e São Paulo, incluindo o restaurante paulistano A Casa do Porco. “O sucesso foi total, porque o Bitcoin ganha mais popularidade a cada dia.

Em 2018, por exemplo, o número de brasileiros que se cadastraram em corretoras de criptomoedas foi mais do que o dobro dos que se cadastraram na bolsa de valores”, comenta Carnut.

Durante o evento da VTEX o presidente Barack Obama destacou a importância da tecnologia e da diversidade da construção de uma sociedade melhor, “As máquinas vão fazer os trabalhos repetitivos, mas só as pessoas podem pensar e inspirar . Por isso temos que motivar os jovens a serem criativos. Os países que fizerem isso da melhor forma serão os mais bem sucedidos", disse Obama.

Como noticiou o Cointelegraph o Brasil tem avançado na integração com a industria cripto/blockchain e o BNDES anunciou que está financiado um documentário cinematográfico brasileiro por meio de uma stablecoin própria construída como um ERC-20 na blockchain do Ethereum.