Com Bitcoin e novas formas de pagamento, bancos podem perder US$ 280 bilhões em receita de pagamentos

Bancos tradicionais em todo o mundo podem perder receita bilionário devido a novas tecnologias de pagamento, segundo aponta o relatório da Accenture divulgado em 16 de setembro.

De acordo com a pesquisa, intitulada “Pesquisa bancária por pulso: duas maneiras de ganhar“, à medida que novas formas de pagamento surgem, como Bitcoin, criptomoedas, pagamentos instântaneos e outras soluções desenvolvidas por fintechs em todo o mundo, os bancos correm o risco de perder até 15% da receita global, o que equivaleria a um volume total de US$ 280 bilhões.

A Accenture aponta que isso pode ocorrer até 2025. O relatório é baseado em um modelo de análise de risco de receita que mediu as tendências de como os consumidores pagam e projetam mudanças no comportamento, tecnologia e regulamentação do comerciante.

O estudo é complementado por uma abordagem junto a 240 executivos de pagamentos em bancos de 22 países para determinar como eles planejam mitigar e capitalizar a interrupção nos pagamentos para aumentar a lealdade, as receitas e a lucratividade dos clientes.

“Em vez de estarem na vanguarda da nova onda do crescente mercado de pagamentos, os bancos estão sentindo o calor da nova concorrência e vendo suas margens apertadas”, disse Gareth Wilson, líder global de pagamentos da Accenture. “Enfrentamos um mundo inevitável de pagamentos instantâneos, invisíveis e gratuitos, o que cria problemas para os bancos, mas também apresenta uma oportunidade de explorar um novo modelo de negócios baseado nesse boom digital”, disse. 

O relatório constatou que a receita global de pagamentos provavelmente crescerá a uma taxa anual de 5,5%, de USD 1,5 trilhão em 2019 para mais de USD 2 trilhões até 2025. A pequisa observa ainda que mais de dois terços (71%) dos executivos bancários pesquisados ​​concordam que os pagamentos estão se tornando gratuitos; quase três quartos (73%) acreditam que a maioria dos pagamentos já é invisível ou o será nos próximos 12 meses; e ainda mais (78%) disseram que os pagamentos já são instantâneos ou se tornarão instantâneos nos próximos 12 meses.

Como noticiou o Cointelegraph, a fintech brasileira Z.ro Bank, que oferece serviços de pagamento com Bitcoin e criptomoedas pode ganhar um importante financiamento da gigante mundial de cartões de crédito, Visa. 

A fintech participa da terceira edição do Visa Everywhere Initiative da América Latina e Caribe, iniciativa de financiamento da Visa que seleciona startups para acelaração. Na edição deste ano a Visa selecionou 12 startups como finalistas do programa, que irão participar de uma imersão de cinco semanas em Miami, nos Estados Unidos, no final do ano.