Gêmeos Winklevoss pagam US$ 45.000 em honorários legais a Charlie Shrem após nova decisão

O empreendedor e defensor da Bitcoin (BTC) Charlie Shrem receberá cerca de 45.000 dólares em custos legais de Tyler e Cameron Winklevoss como parte de uma ação judicial em andamento, de acordo com um documento oficial apresentado em 7 de fevereiro.

O mais recente passo no longo processo judicial entre os ex-parceiros de negócios, um juiz do Tribunal Distrital do Distrito Sul de Nova York decidiu em favor do Shrem pela segunda vez nos últimos três meses.

Os gêmeos Winklevoss haviam instigado uma investigação e congelamento de ativos de Shrem após um calote de um dinheiro devido em um acordo de negociação de Bitcoin anos atrás.

Em novembro, o tribunal também reduziu o escopo das reivindicações dos Winklevoss e agora eles devem arcar com o reembolso das taxas legais do processo.

O processo prosseguirá em junho.

Como Cointelegraph relatou, a batalha atual é o resultado de anos de suspeita entre os Winklevosses e Shrem. A disputa remonta a 2013, quando Shrem supostamente não devolveu 5.000 Bitcoins que devia aos gêmeos, mas em vez disso, eles alegam, ele gastou os fundos em itens pessoais durante um longo período.

O advogado de Shrem negou essas acusações.

Depois de cumprir pena na prisão por seu papel no agora extinto mercado Silk Road, Shrem retornou à cena da criptomoeda, enquanto os Winklevoss operam sua própria plataforma de câmbio, a Gemini.