O que se sabe sobre o suposto caso do Google Ads ter incluído a palavra-chave "Ethereum" em sua lista negra

Em 10 de janeiro, a startup de auditoria de contratos inteligentes sérvia Decenter informou que o Google colocou na lista negra palavras-chave referentes ao Ethereum (ETH) em sua plataforma de publicidade, o Google Ads.

Google Ads: não podemos confirmar que o "Ethereum" está qualificado para acionar anúncios. Consulte nossa política

A startup especificamente tuitou que viu um "obstáculo" no Google Ads contendo a palavra-chave "Ethereum" desde 9 de janeiro. A Decenter também marcou a conta oficial da plataforma de publicidade no tuíte, perguntando se eles haviam introduzido novas mudanças na política.

A conta do Google Ads então respondeu, afirmando que as exchanges cripto direcionadas a Estados Unidos e Japão podem ser anunciadas na plataforma, enquanto a segmentação de outros países pode ser o motivo da rejeição do anúncio. Embora a Decenter tenha sede em Belgrado, na Sérvia, ela não fornece serviços como exchange cripto.

Além disso, quando a startup explicou que eles são um grupo de desenvolvedores fazendo auditorias de segurança de contratos inteligentes e que estavam recebendo uma mensagem de erro ao tentar usar “ethereum development services” e “ethereum security auditits” como palavras-chave. A conta oficial do Google Ads respondeu que não podia confirmar preventivamente se a palavra-chave "Ethereum" era elegível para acionar anúncios.

"Recomendamos que você consulte a seção 'Criptomoedas' da nossa política sobre produtos e serviços financeiros."

Na referida seção de sua política, o Google Ads declara que "devido à natureza complexa e em evolução das regulamentações relacionadas a criptomoedas e produtos e serviços relacionados", a empresa só permite a publicidade de serviços relacionados a mineração e exchanges cripto. Porém, este último item é aprovado para promoção apenas no Japão e nos EUA.

O guia de do Google Ads menciona explicitamente que anúncios de ofertas iniciais de moeda (ICOs) e serviços semelhantes, além de "destinos de anúncios que agreguem ou comparem emissores de criptomoedas ou produtos relacionados" - como sinais de negociação de cripto - são proibidos.

Banimento geral seguido de relaxamento: breve introdução à relação entre o Google e as criptos

Em 2018, após um longo período sem regulamentação, a política do Google em relação às criptomoedas tornou-se significativamente mais rigorosa. Especificamente em 14 de março, a gigante dos mecanismos de busca atualizou sua política de serviço