Empresa de gestão de resíduos lança plataforma blockchain nos Emirados Árabes

Um portal de permissões de resíduos baseado em blockchain será lançado em Sharjah, nos Emirados Árabes Unidos (UAE), segundo a agencia oficial do país, Emirates News Agency (WAM), reportou em 17 de fevereiro.

O portal baseado em blockchain será desenvolvido em conjunto pela empresa de gestão de resíduos, reciclagem e sustentabilidade Bee’ah e a Hamriyah Free Zone Authority (HFZA) — a zona de livre comércio de Sharjah. De acordo com a WAM, a plataforma é a primeira da cidade a empregar tecnologia blockchain pra validar, processar e armazenar transações.

De acordo com o relatório, a plataforma irá cortar custos da aplicação dos clientes por permissões junto à HFZA assim como reduzir o tempo de emissão de permissões de dias para apenas algumas horas. O documento ainda diz que "todas as transações são completamente seguras, essencialmente eliminando todo erro humano ou fraude”.

Khaled Al Huraimel, CEO da Bee’ah, disse que espera que a tecnologia "não apenas facilite operações, mas também aumentar a confiança entre clientes e operadores".

Como a Cointelegraph noticiou em dezembro do ano passado, o banco central dos Emirados Árabes Unidos está colaborando com a Autoridade Monetária da Arábia Saudita para emitir uma criptomoeda aceita em transações entre os dois países. Neste mês, seis bancos comerciais dos países teriam se unido ao projeto.

Em dezembro do último ano, notícias surgiram de que, de acordo com especialistas, os Emirados Árabes estaria procurando entrar para a lista de principais sedes de negócios envolvendo blockchain em 2019, estimulado pela prometida nova legislação cripto.