Governo da Venezuela estaria driblando sanções dos EUA usando criptos em aeroportos

Venezuela estaria usando Bitcoin (BTC), e não sua moeda digital própria, o Petro, para driblar as sanções dos Estados Unidos em aeroportos.

Segundo a agência de notícias local ABC, em texto publicado em 22 de julho, o presidente Nicolas Maduro autorizou o uso de um aplicativo para coleta de impostos aeronáuticos e, em seguida, convertê-los em Bitcoin.

O aplicativo, Jet Man Pay, é ironicamente de origem norte-americana, com a Venezuela convertendo os fundos em BTC através de parceiros em países como China, Rússia e Hungria. Os fundos são então depositados como dólares fiduciários em contas bancárias controladas pelo governo nesses países.

Segundo a ABC, o projeto para o processo surgiu há mais de um ano e constitui um método para que Maduro possa evitar sanções.

Agora, ele planeja expandir o esquema de coleta de impostos da aviação para outros aeroportos além da capital, Caracas, e em breve assinará um acordo para aplicá-lo aos pagamentos de reabastecimento das aeronaves.

Atualmente, as companhias aéreas que operam na Venezuela têm dificuldades em fazer esses pagamentos devido às sanções dos EUA para as contas da companhia petrolífera estatal, PDVSA. O texto cita uma documentação, para a qual a reportagem teria tido acesso:

“Até agora, neste ano, o governo venezuelano não recebeu nenhum dólar para reabastecer os tanques de gás, porque as companhias aéreas não sabem como pagar pelo serviço depois do bloqueio das contas da PDVSA.” 

A iniciativa chama mais atenção pela ausência do Petro na sua cadeia de suprimentos, já que o regime de Maduro havia defendido a criptomoeda venezuelana como uma maneira de contornar as restrições econômicas quando ela estreou em 2018.

Totalmente centralizado e controlado por Caracas, o projeto teve uma absorção limitada, devido ao fato de os EUA também proibirem as negociações com o país. Um grupo de especialistas de Washington descreveu o Petro como um fracasso no início deste mês.

Como o Cointelegraph continua noticiando, a Venezuela sofre de uma grave hiperinflação, que tem forçado seus cidadãos a usar o Bitcoin para preservar o valor de sua riqueza privada.