Exchange venezuelana lança cartão de débito cripto com suporte do Petro

Duas empresas venezuelanas fizeram uma parceria para lançar um sistema de cartão de débito de criptomoeda e ponto de venda (PoS).

O "dispositivo de transferência de cripto" suporta quatro moedas

De acordo com um comunicado de mídia social da exchsnge sancionada pelo Estado CriptoLAGO em 1º de outubro, a oferta conjunta com o chamado "criptobanco de investimento" Glufco já está recebendo pedidos. Parte traduzida do anúncio afirma:

"O que estávamos esperando, em nossa aliança com a Glufco, nos coloca na vanguarda."

O sistema fornecerá suporte para Bitcoin (BTC), Ether (ETH), Dash (DASH) e o Petro, a moeda digital apoiada pelo governo venezuelano.

Aparentemente, nenhuma oferta contará com suporte para moeda fiduciária, incluindo o problemático Bolivar Soberano (VES) do país.

A Glufco se refere a seu produto como um "dispositivo de transferência de criptomoedas" e sugere que, no futuro, outras criptomoedas poderão receber suporte automaticamente.

Nenhuma diminuição na miséria econômica

A Venezuela continua lutando contra a inflação desenfreada e os controles de capital, deixando aos cidadãos pouca escolha a não ser usar o Petro e o VES. A negociação de Bitcoin na plataforma P2P Localbitcoins estabeleceu novos recordes nas últimas semanas.

Ao mesmo tempo, no final do mês passado, o banco central da Venezuela divulgou um plano repentino de estocar Bitcoin diante de sanções internacionais abrangentes.

Como o Cointelegraph informou, o maior banco do país, o Banco de Venezuela, adicionou o que parecia ser um recurso experimental de criptomoeda a suas opções de banco on-line no mês passado.