Professor da USP afirma que Universidade irá criar criptomoeda e pode testar o Libra do Facebook

O Doutor Gilson Schwartz, Professor de Economia do Audiovisual da Escola de Comunicação e Artes da Universidade Estadual de São Paulo (USP) declarou que a instituição pode emitir criptomoedas ou testar o Libra, segundo declaração feita a Rádio USP, em 03 de julho.

"Dentro do grupo de pesquisa 'Cidade do Conhecimento'  estamos pensando em criar criptomoedas ou até mesmo em testar o Libra", declarou o professor.

Schwartz destacou que a stablecoin do Facebbok marca uma nova era nas redes sociais e na sociedade ao atingir o icone maior do capitalismo que é o dinheiro. Além disso, segundo o professor, a internet e as redes sociais passam para uma nova fase que envolve a "monetização da atividade dos usuários". Ainda segundo ele o Brasil teria uma vantagem nesta nova era da economia digital por conta da experiência do país em trabalhar com moedas sociais.

"Esta nova economia dos icones digitais pode ajudar a compensar a destruição de empregos na era digital" afirmou completando que a sociedade entra na internet 5.0 que é a internet do dinheiro.

Como reportou o Cointelegraph, David Marcus, diretor de blockchain do Facebook, os usuários do Libra não terão que depositar sua confiança na rede social tendo em vista que ela não é o único membro do Consórsio Libra e que eles estão abandonando o controle da rede. 

“O Facebook não controlará a rede, a moeda ou a reserva que a apóia. O Facebook será apenas um entre mais de cem membros da Associação Libra. Não teremos direitos ou privilégios especiais"