Usuários relatam problemas em saques da Atlas Quantum; empresa credita atrasos a 'questões técnicas pontuais'

Uma série de usuários invadiu nesta semana a página da Atlas Quantum no Facebook relatando problemas para a realização de saques junto à plataforma brasileira de negociação de criptomoedas.

No dia 14 de agosto a Atlas Quantum informou no Facebook que recebeu um ofício da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) determinando que a empresa não oferte mais arbitragem no Brasil. Segundo a empresa, o ofício da CVM proíbe a veiculação, oferta e divulgação do produto, mas não impede que a plataforma forneça tal serviço.

Nas respostas da publicação, nesta semana uma série de usuários passou a relatar problemas com saques na plataforma. O usuários Talles Amorim relata ter solicitado um saque e que o prazo já teria expirado, sem resposta satisfatória da empresa. Outro, David Mafra, diz que espera já há 7 dias para receber seu saque, além de Rodrigo Szeiko, que diz ter 3 saques ainda pendentes. Outros usuários deixam comentários semelhantes no post.

Há também usuários que defendem a empresa, como Bernardo Valaski, que diz que manteve BTCs junto à empresa por mais de um ano e acredita na idoneidade da Atlas, apesar de não realizar novos investimentos devido aos recentes acontecimentos. A página oficial da empresa respondeu a alguns pedidos por esclarecimentos pontualmente.

Em resposta aos comentários, a Atlas Quantum enviou uma nota de esclarecimento ao Cointelegraph Brasil, confirmando que os prazos foram estendidos, devido a "questões técnicas pontuais", e promete que os saques com atraso superior a 24 horas úteis "terão os rendimentos dos dias de atraso creditados com um bônus de 25%".

"O Atlas Quantum informa ainda que vem constantemente aprimorando seus sistemas e processos, com o que há de mais moderno em tecnologia digital, para atender seus clientes cada vez melhor. Por fim, a empresa reforça seu compromisso de oferecer um serviço que atenda integralmente as demandas de seus clientes e possa contribuir para democratizar a geração de patrimônio por meio do fortalecimento do mercado de criptomoedas", completa a nota.

Em 14 de agosto, a Atlas Quantum disse ao Cointelegraph Brasil que cumpriria a determinação da CVM, interromperia a publicidade de seus serviços, mas iria continuar a operar e atender seus clientes normalmente, com distribuição de rendimentos, saques e depósitos funcionando como de costume.