Atlas afirma que seguirá operando, mas respeitará decisão da CVM e deixará de ofertar arbitragem com Bitcoin

Em resposta ao comunicado da Comissão de Valores Mobiliários noticiado pelo Cointelegraph, a plataforma de arbitragem automatizada Atlas Quantum afirmou em nota oficial que cumprirá a determinação da CVM, interromperá a publicidade de seus serviços, mas continuará a operar e atender seus clientes normalmente, com distribuição de rendimentos, saques e depósitos funcionando como de costume.

A empresa enfatiza também que buscará meios para reverter a decisão e ajudar a construir ambiente regulatório saudável aos investidores de criptomoedas no Brasil.

Em nota ao Cointelegraph, a assessoria de imprensa da Atlas disse que "realizará as ações necessárias com a transparência que sempre orientou a conduta da empresa e reforça que nenhuma mudança acarretará prejuízos para seus clientes, os quais poderão continuar operando normalmente suas operações financeiras em Bitcoins".

A decisão da CVM foi publicada na noite de ontem, 13 de Agosto, e surpreendeu os adeptos das moedas digitais em razão do Bitcoin não ser considerado pela Autarquia como Valor Mobiliário e estar, dessa forma, fora da jurisdição da CVM.

Entretanto, o fundamento jurídico usado pelo órgão regulador é de que ele é responsável pela arbitragem de "contratos de investimento coletivo" e proíbe explicitamente a empresa de criptomoedas de ofertar publicamente seus serviços de arbitragem com Bitcoin.

Conforme publicado recentemente pelo Cointelegraph, a Atlas recentemente revelou ter 15 mil Bitcoins em custódia e também anunciou o início de suas operações na Argentina.