Departamento do Tesouro Americano estabelece sanção a endereços de Bitcoin e Litecoin de supostos traficantes

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos acrescentou vários endereços de criptomoeda à sua lista de objetos Nacionais Especialmente Designados (SDN, na sigla em inglês) sob a Lei de Designação de Narcóticos para traficantes sstrangeiros, ou a Lei Kingpin. Esses endereços e os indivíduos associados a eles foram considerados associados a operadores estrangeiros de tráfico de drogas.

O Tesouro atualizou sua lista SDN com o recente Kingpin Act Designations em 21 de agosto. Os três supostos operadores de narcóticos associados a esses endereços são os cidadãos chineses Xiaobing Yan, Fujing Zheng e Guanghua Zheng. Todos os três indivíduos têm associados endereços Bitcoin (BTC) mencionados na lista SDN, e Guanghua Zheng tem adicionalmente um endereço Litecoin (LTC) .

Conforme explicado em um comunicado à imprensa da Casa Branca de 2015, o Kingpin Act existe para proibir o comércio e as transações entre narcotraficantes e entidades dos EUA, ou seja, empresas e indivíduos. Sob a Lei Kingpin, uma variedade de agências governamentais coordenam a investigação dos traficantes, que são então citados em uma lista que é levada ao Presidente dos EUA, que determina quais membros da lista receberão sanções dos EUA.

Mnuchin: Bitcoin é vulnerável à lavagem de dinheiro

Como anteriormente reportado pelo Cointelegraph, o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, acredita que o Bitcoin é vulnerável ao branqueamento de capitais. Mnuchin disse que pretende monitorar de perto o Bitcoin e acredita que bilhões de dólares em criptomoeda são usados para fins ilícitos.

Mnuchin afirmou ainda que acredita que o Bitcoin é usado para lavagem de dinheiro com muito mais eficácia do que o dólar americano. De acordo com Mnuchin, o governo combate “os maus atores do dólar todos os dias para proteger o sistema financeiro dos EUA”.