Subsidiária da exchange de criptomoedas Bitstamp nos EUA recebe Bitlicense de órgão regulador de Nova York

A subsidiária nos Estados Unidos da maior exchange de criptomoedas europeia, a Bitstamp, recebeu uma licença de moeda virtual do regulador financeiro do estado de Nova York, de acordo com um comunicado oficial do Departamento de Serviços Financeiros de Nova York (NYDFS) desta terça-feira, 9 de abril.

A licença, conhecida como BitLicense, foi concedida pelo NYDFS à Bitstamp USA Inc., uma subsidiária da exchange sediada em Luxemburgo.

De acordo com o comunicado, a licença faz com que a Bitstamp USA seja a 19ª empresa a receber luz verde do departamento para conduzir operações com moeda digital no estado de Nova York. Como informado hoje pela Reuters, a Bitstamp Europe SA recebeu uma licença de instituição de pagamento em 2016, autorizando suas operações em todos os 28 países da UE.

A licença autorizará a Bitstamp a executar serviços que permitam aos clientes comprar e vender Bitcoin (BTC), bem como selecionar - mas sem especificar - outras moedas virtuais, por USD e vice-versa.

A Bitstamp USA está ainda licenciada para “facilitar transferências de fundos para o Ripple Network, emitir saldos do Ripple em USD, outras moedas virtuais e selecionar moedas fiat, incluindo o Dólar Australiano, Libra Esterlina, Euro, Franco Suíço e Iene Japonês.”

A declaração do NYDFS afirma que o seu regime de licenciamento é projetado para supervisionar e fomentar exchanges de moedas virtuais sob a lei de serviços financeiros de Nova York.

Ao garantir a licença, a Bitstamp se une a outras empresas de alto nível da indústria de criptomoedas, como SquareBitPay, Genesis Global Trading, bitFlyer USA,  Coinbase, XRP II e Circle Internet Financial.

O processo de revisão da Bitlicense envolve um exame robusto de compliance com a Lei de Combate à Lavagem de Dinheiro (AML) e procedimentos Know Your Customer (KYC) da empresa, bem como de políticas antifraude, de capitalização e de cibersegurança.

Nem todos os membros da indústria adotaram o rigoroso regime regulatório do estado que está em vigor desde 2015. A exchange cripto norte-americana Kraken deixou de oferecer serviços aos residentes de NY naquele ano, chamando a rígida BitLicense do estado de “uma criatura tão ruim, tão cruel que nem mesmo a Kraken possui a coragem ou a força para enfrentar seus dentes desagradáveis, grandes e pontiagudos.”

Conforme informado, à medida que persegue a expansão global, a Bitstamp foi adquirida pela empresa Bélgica de investimentos NXMH em outubro de 2018, que por sua vez é controlada pelo conglomerado de mídia sul-coreano NXC Corp. Em janeiro deste ano, a exhange firmou uma parceria com o banco suíço Dukascopy. .

Na publicação desta notícia, a Bitstamp era classificada como a 47ª maior exchange do mundo de acordo com seu volume de negociação ajustado, registrando cerca de US$ 105,6 milhões em negociações durante as últimas 24 horas.