Cripto exchange Bitstamp anuncia parceria com grande banco suíço digital

 

Exchange de criptomoedas na Europa Bitstamp anunciou uma parceria com o maior banco suíço online, o Dukascopy, de acordo com um anúncio publicado na sexta-feira, 25 de janeiro.

A Bitstamp suporta transações Bitcoin (BTC) em nome do Dukascopy Bank. Os clientes poderão enviar o BTC para suas contas, convertê-los em dólares americanos e negociar no Swiss FX Marketplace. Além disso, os clientes podem transferir seus fundos de volta para a carteira na forma de BTC. Bitstamp acredita que a nova parceria contribuirá para diminuir a distância entre a criptomoeda e as finanças tradicionais.

Em outubro de 2018, a Bitstamp foi adquirida pela empresa de investimentos da Bélgica, a NXMH, que por sua vez é propriedade do conglomerado sul-coreano de mídia, a NXC Corp. Logo após a aquisição a Bitstamp anunciou que estava indo em direção a “expansão global”.

Como o Cointelegraph relatou anteriormente, outro banco suíço, o Falcon Private Bank, recentemente introduziu suporte para transferências diretas e armazenamento de criptomoedas selecionadas. A partir de janeiro, o banco suporta quatro moedas principais - Bitcoin, Bitcoin Cash (BCH), Ethereum (ETH) e Litecoin (LTC).

No início deste mês, o grande banco suíço de investimentos, o Vontobel, lançou uma solução de custódia criptografada para bancos e gestores de ativos, permitindo que eles oferecessem aos seus clientes uma série de serviços relacionados à criptomoeda, incluindo compras de ativos digitais, transferências e armazenamento.

Em dezembro de 2018, a cidade suíça de Zug - apelidada de “Crypto Valley” - foi classificada como a comunidade de tecnologia que mais cresce na Europa, segundo o relatório anual “State of European Tech” da empresa de investimentos globais Atomico, com sede em Londres.

Outro estudo realizado pela empresa de investimento cripto suíço CV VC mostrou que o número de empresas relacionadas com a blockchain na Suíça e Liechtenstein tem continuado a aumentar, apesar do “inverno cripto.”