O DOJ dos EUA acusa o site de listagens "Backpage" de lavagem de milhões em criptomoedas

O site de listagens Backpage.com foi apreendido na sexta-feira pelo Departamento de Justiça dos EUA (DOJ) em parte devido a acusações de lavagem de meio bilhão de dólares em receitas ilegais, algumas através de criptomoedas, segundo um comunicado de imprensa do DOJ anunciou segunda-feira, 9 de abril.

As  93 acusações federais , obtidsa por ação conjunta do FBI, IRS e outros, alega que a Backpage ganhou “mais de $500 milhões em receita relacionada à prostituição desde a sua criação”. O chefe de investigação criminal do IRS, John D. Fort, apelidou os acusados de “mentores”, que cometeram “crimes financeiros notórios, como lavagem de dinheiro (…) às custas de mulheres e crianças”, usando “moedas virtuais… e o anonimato da Internet” para encobrir seus rastros.

"Ao lavar os ganhos ilegais de uma empresa, a Backpage perpetuou a exploração das vítimas e continuou a financiar seus negócios", disse Guy Cottrell, chefe da agência postal.

A acusação afirma explicitamente que os réus “converteram os pagamentos de clientes em e para fora da criptomoeda”, a fim de esconder sua má conduta e fugir da aplicação da lei. Mas além da acusação, a trilha de criptomoedas vai além, envolvendo não apenas os réus, mas também as profissionais do sexo que usaram a plataforma on-line.

Em 2015, a Visa e o Mastercard interromperam transações de processamento da Backpage, citando razões “morais, sociais e legais”. O Bitcoin tornou-se um dos poucos métodos de pagamento disponíveis, com uma escolta de Backpage amargamente rejeitando que embora altcoins “pareçam assustadoras”, elas estavam se tornando a única maneira de “permanecer seguros e bem-sucedidos” na indústria online. Um tópico do reddit nesse mesmo ano propôs um Manual de Treinamento de Bitcoin da Indústria Sexual na sequência do desligamento do Backpage Visa. Essa “onda” de novos usuários de criptomoedas foi apelidada pelos grupos reddit de defesa de direitos de Bitcoin como “ The Backpage Effect ”.

Autoridades jurídicas em todo o mundo estão trabalhando para estabelecer um precedente para casos em que criptomoedas são exploradas para ocultar camadas de má conduta e corrupção. De acordo com o chefe da Europol, até $5,5 bilhões estão sendo lavados através de criptomoedas anualmente.