EUA acusam dois cidadãos canadenses por suposto golpe de US$ 230 mil em Bitcoin

Dois canadenses de origem indiana foram acusados ​​nos Estados Unidos por um golpe de US$ 233.220 em Bitcoin (BTC) usando uma conta falsa que se passava pela HitBTC no Twitter.

Golpistas se passavam pelo atendimento ao cliente da HitBTC no Twitter

Karanjit Singh Khatkar, 23, e Jagroop Singh Khatkar, 24, de Surrey, Columbia Britânica, supostamente roubaram 23,2 Bitcoins de uma mulher no estado norte-americano do Oregon, informou a publicação indiana The Week em 23 de agosto, citando acusações apresentadas ao tribunal federal .

De acordo com a reportagem, os réus usaram uma conta fraudulenta no Twitter chamada @HITBTCAssist para enganar as vítimas e que se passou pelo serviço de atendimento ao cliente da HitBTC de outubro de 2017 até agosto de 2018.

Usando a conta falsa da HitBTC, os supostos golpistas teriam convencido a mulher a passar seus dados de login para assim se assenhorar de seu e-mail, das contas da HitBTC e da Kraken.

Usando as informações, os acusados transferiram mais de 23 BTC da conta da HitBTC da vítima para a conta na Kraken de Karanjit, que por sua vez enviou cerca de 11,6 em Bitcoin roubado para a conta da Kraken de Jagroop, observa a reportagem.

Diversas acusações

Agora, os dois supostos criminosos enfrentam várias acusações, incluindo uma de conspiração para cometer fraude eletrônica e lavagem de dinheiro, cinco acusações de fraude eletrônica, três de roubo de identidade agravada e várias de lavagem de dinheiro.

Enquanto Karanjit teria sido preso na chegada ao Aeroporto Internacional McCarran, em Las Vegas, em julho de 2019, Jagroop segue foragido.

No início deste mês a Bitmain, principal fornecedora mundial de hardware de mineração de cripto, acusou um projeto de cripto de falsamente usar seu nome para promover um produto chamado Mangocoin e vender um produto chamado "Bitmain Cloud Miner".