A próxima redução na oferta fará que os preços do Bitcoin subir ainda mais, prevê Brian Kelly

Um corte na oferta pode ajudar os preços do Bitcoin (BTC) a subir ainda mais nos próximos meses, disse Brian Kelly, gerente de fundo de cripto, à CNBC em 21 de maio.

Falando ao programa Fast Money, ele explicou que “o corte pela metade”, que deve ocorrer em 2020, verá as recompensas da mineração reduzidas pela metade.

Com muitos mineradores acumulando BTC agora, Kelly previu que os preços subirão à medida que o aumento da demanda - atrelado ao aumento da adoção industrial e ao uso no varejo - concorrerá com a redução do fornecimento.

Descrevendo o ciclo de quatro anos que leva até "o corte pela metade", Kelly acrescentou:

“Você geralmente tem um ano de rali e um ano frio. E então estamos apenas no começo desse estágio [...] uma redução na oferta geralmente vem para melhor.”

Ele recomendou que os investidores dediquem entre 1% e 5% de sua carteira à criptomoeda, enquanto os preços estão em torno dos atuais níveis de US$ 8.000.

No início deste mês, relatórios sugeriram que a firma de investimentos Fidelity planejava implantar negociação de BTC para clientes institucionais nas próximas semanas.

Enquanto isso, varejistas e marcas conhecidas como a Nike começaram a explorar como a cripto poderia se encaixar em seus modelos de negócios.

Outros analistas acreditam que há outros fatores por trás do aumento recente do BTC. Em 20 de maio, o fundador do Digital Currency Group, Barry Silbert, sugeriu que a recuperação da cripto poderia estar ligada à guerra comercial entre EUA e China.