Hack da Upbit: milhões em ETH roubados estão se movimentando para carteiras desconhecidas

Um dos endereços envolvidos no roubo da exchange de criptomoeda sul-coreana Upbit da semana passada está movimentando milhões de dólares Ether (ETH) para uma carteira desconhecida.

O Whale Alert - um serviço dedicado ao rastreamento de grandes transações de criptomoedas - sinalizou nesta terça-feira, 3 de dezembro, uma transação de 10.000 ETH (cerca de US$ 1,5 milhão) ocorrida às 7:52 da manhã (UTC).

A transação foi precedida por uma transferência menor - de 1.001 ETH, no valor de aproximadamente US$ 150.000 - cinco minutos antes, do mesmo endereço.

Até o momento, as transações continuavam - com outra transferência de 10.000 ETH tendo acabado de ser confirmada. Um total de seis transações foram concluídas até o momento desta publicação.

Transações sinalizadas no Etherscan

A Upbit, administrada por uma subsidiária da gigante coreana de tecnologia Kakao, revelou na semana passada que 342.000 Ether foram roubados de sua carteira quente em 27 de novembro.

O roubo ocorreu no momento em que a exchange supostamente movia ativos entre instalações de armazenamento quente e frio, levando alguns a especular que o incidente pode ter sido um trabalho interno e não uma violação vinda de fora.

Membros proeminentes do setor - incluindo o CEO da Binance, Changpeng Zhao - comprometeram-se imediatamente a garantir que os fundos roubados não fossem negociados por meio de suas plataformas.

As transferências de hoje foram sinalizadas como associadas ao "Hack da Upbit", mas - como foram transferências diretas de carteira para carteira - foram confirmadas com sucesso na rede.

Transactions screenshot, Dec. 3

Captura de tela de 3 de dezembro das transações. Fonte: EtherScan

Upbit prometeu reembolsar os usuários afetados

Desde o roubo, a operadora da Upbit prometeu compensar todos os fundos roubados de seus fundos corporativos.

A exchange é uma das quatro maiores plataformas da Coreia do Sul - ao lado de Korbit, Bithumb e Coinone - e foi a única grande plataforma doméstica a ter lucro em 2018.

A exchange é parte da Korean Blockchain Association, uma aliança doméstica composta por 14 plataformas de negociação de cripto.

Os membros da aliança estão comprometidos em atender a cinco requisitos principais, incluindo o gerenciamento de moedas dos clientes separadamente das suas, manter um patrimônio mínimo de 2 bilhões de won (US$ 1,8 milhão) e publicar regularmente relatórios financeiros e de auditoria.

Em janeiro de 2018, as quatro principais exchanges da Coreia do Sul criaram uma linha direta entre si para garantir que transações suspeitas pudessem ser detectadas e congeladas imediatamente após serem reveladas.