Não confirmado: Startup cripto Enjin por trás da especulada carteira blockchain do Samsung Galaxy S10

A empresa de cripto sul-coreana Enjin Wallet teria sido indicada pela Samsung para apoiar uma carteira blockchain em seu novo smartphone Galaxy S10, disseram fontes anônimas à Asia Crypto Today nesta segunda-feira, 25 de fevereiro.

Os interlocutores anônimos forneceram uma imagem ao canal supostamente divulgado pela Tworld — a segunda maior empresa de telecomunicações da Coreia. A captura de tela mostra a carteira Enjin sendo usada nas transações do Galaxy S10 para Ethereum (ETH). A imagem também apresenta moeda a Enjin (ENJ) e Basic Attention Token (BAT) — um token baseado em Ethereum usado em publicidade digital.

Enjin Wallet reportedly used in Samsung blockchain keystore

Enjin Wallet supostamente usada no armazenador de chaves blockchain da Samsung. Fonte: asiacryptotoday.com

De acordo com fontes familiarizadas com o assunto, a Enjin Wallet será instalada no Galaxy S10, que deverá ser usado por mais de 31 milhões de usuários, afirma a Asia Crypto Today. A carteira pode ser usada para enviar e receber tokens ERC-20 e ativos cripto ERC-1155.

A Samsung está contando com a tecnologia descentralizada para garantir a distribuição de dados, gerenciar e compartilhar conteúdo e gerenciar ativos digitais, incluindo propriedade no jogo e transações, observa a publicação.

A Enjin é conhecida por lançar o token ERC-1155 - uma classe de ativos usada para comprar e vender itens digitais em videogames e estabelecer a propriedade digital. A carteira da empresa está agora disponível para iOS e Android, suportando todos os tokens ERC-20 e ERC-1155 e permitindo que os usuários troquem ativos digitais.

A Samsung apresentou seu novo carro-chefe Galaxy S10 em 20 de fevereiro. A empresa revelou que o smartphone terá armazenamento para chaves privadas de criptomoedas, mas uma carteira cripto não foi mencionada apesar dos vários boatos anteriormente negados sobre a possível configuração do telefone e suporte para as carteiras de criptomoeda e aplicativos descentralizados.

Entretanto, Heslin Kim, um analista de criptomoedas da Coreia do Sul, mais tarde compartilhou um vídeo em sua conta no Twitter, alegando que era um tutorial blockchain do Galaxy S10 e fornecendo instruções sobre o uso de uma carteira blockchain integrada. De acordo com Kim, a Samsung evita mencionar a carteira em uma tentativa de "manter a Apple na ponta dos pés".

As informações sobre a carteira de blockchain integrada também foram confirmadas pela Coindesk Korea, cujos repórteres conseguiram testar o smartphone da principal loja da Samsung, a Dlight, na capital sul-coreana Seul.

Até o momento desta publicação, nem a Enjin nem a Samsung responderam ao pedido da Cointelegraph de comentários.