Casa de leilões vai vender US$ 430 mil em criptos apreendidas pela polícia da Bélgica

A casa de leilões Wilsons Auctions, com sede no Reino Unido e na Irlanda, sediará o seu primeiro leilão Bitcoin (BTC) no final de fevereiro, conforme contrato com o Governo Federal da Bélgica. A notícia foi anunciada em uma publicação no blog da empresa em 18 de fevereiro.

O leilão está programado para vender aproximadamente US$ 430 mil em criptos. O montante havia sido confiscado pela polícia da Bélgica como resultado de um caso de narcotráfico envolvendo o uso da Darknet.

Segundo o comunicado, o leilão online de 24 horas começa no dia 28 de fevereiro às 12 horas GMT e terminará em 1º de março, e  estará aberto para interessados em outros países.

A Wilsons Auctions diz que vai dividir a quantidade total de criptos (315 moedas) em vários lotes com BTC, Bitcoin Gold (BTG) e Bitcoin Cash (BCH). Os lotes de Bitcoins variam de 0,5 a 4 BTC cada, enquanto os de BTG e BCH terão mais unidades de cada moeda.

Além disso, a empresa vai vender alguns BTC em um leilão do governo na Irlanda do Norte em 28 de fevereiro. O valor das moedas não foi divulgado no anúncio.

O chefe de Recuperação de Ativos da Wilsons Auctions, Aidan Larkin, afirmou que o leilão está pronto para oferecer a outros governos e agências de aplicação da lei globalmente sua solução confiável e apoio na venda de criptomoedas apreendidas.

No início deste ano, a Wilsons Auctions realizou um leilão de Monero (XMR) com licitantes em 69 países. Na época, o leilão vendeu 167,7 XRM apreendidos pela polícia do Reino Unido.

Como explicado pelo Cointelegraph, os leilões têm sido usados para a venda de criptomoedas apreendidas. Os Estados Unidos foi um dos primeiros países a adotar a prática. O governo finlandês também realizou um leilão semelhante no ano passado, vendendo cerca de 2.000 BTC apreendidos em 2016.