Lutador do UFC faz pesquisa para saber se seguidores preferem investir em ouro ou em Bitcoin

O lutador do UFC Ben Askrem postou uma pesquisa em sua conta no Twitter para saber se os seus seguidores preferem ouro ou Bitcoin como investimento de longo prazo.

Nos últimos anos, tornou-se uma prática popular para os proponentes de criptomoedas equiparar ou comparar o Bitcoin ao ouro. Os defensores do ativo digital sempre citam a natureza descentralizada, fungível, sem fronteiras, internacional e escassa como suas grandes vantanges.

Os defensores do ouro como investimento, por outro lado, atacam a volatilidade do ativo digital como sendo seu maior defeito. Segundo os defensores do metal precioso, outro ponto negativo que o Bitcoin possui é sua falta de valor inerente na indústria.

Ben Askren, um proeminente lutador do UFC que também é entusiasta das criptomoedas, recentemente verificou entre seus seguidores qual dos dois investimentos sua audiência prefere no longo prazo.

Em uma pesquisa feita na sexta-feira (27), Askren perguntou:

 “Se alguém lhe dá US$ 10.000 que você não pode tocar por 10 anos, você prefere ter o presente em títulos de ouro, Bitcoin ou Tesouro dos EUA?"

Os resultados foram relativamente surpreendentes.

A pesquisa, que foi respondida por quase 65.000 pessoas, constatou que a maioria gostaria de investir o valor em Bitcoin - 50% dos participantes escolheu esta opção, enquanto 41% escolheram o ouro e 9% consideravam seguro investir nem títulos do Tesouro dos EUA.

O embate entre defensores do ouro e defensores do Bitcoin já existe há alguns anos. Como o Cointelegraph mostrou, o CEO da exchange Bitmex - Arthur Hayes - realizou um duelo sobre o tema com o economista Nouriel Roubini em junho deste ano.