Mais duas jurisdições americanas lançam votação móvel baseada em blockchain

Dois municípios nos Estados Unidos estão implementando um projeto piloto de votação móvel baseada em blockchain nas eleições especiais de novembro.

Em 18 de outubro, a Tusk Philanthropies, anunciou sua parceria com os condados de Jackson e Umatilla, no Oregon, para lançar a plataforma de eleições móveis Voatz. O projeto piloto oferece aos eleitores elegíveis o voto usando seus smartphones, que são protegidos por blockchain e tecnologia de reconhecimento facial.

Pequeno grupo de participantes

O projeto piloto está disponível apenas para um pequeno e seleto grupo de eleitores, permitindo que os membros do serviço no exterior, seus dependentes elegíveis, e outros eleitores no exterior, votem por meio do aplicativo móvel, desenvolvido pela Tusk Philanthropies.

Dan Lonai, diretor de serviços administrativos do condado de Umatilla, disse que o piloto visa expandir a participação dos eleitores e facilitar o exercício do direito de voto pelos cidadãos.

Este último piloto de votação eletrônica é uma colaboração entre os condados de Oregon, a plataforma de eleições móveis Voatz, a Tusk Philanthropies e o National Cybersecurity Center.

Outras jurisdições dos EUA testaram a votação baseada em blockchain

West Virginia foi o primeiro estado a oferecer votação móvel baseada em blockchain em uma eleição federal através da plataforma Voatz. Desde então, a Tusk Philanthropies firmou parceria com a cidade de Denver, Colorado, e o condado de Utah, Utah, que realizaram pilotos bem-sucedidos de votação móvel. O CEO e fundador da Tusk Philanthropies, Bradley Tusk. disse:

"Os condados de Jackson e Umatilla fizeram história como os primeiros no Oregon a dar aos eleitores a possibilidade de votar da mesma forma que eles conduzem a maior parte de seus outros negócios - pelo telefone. Em última análise, dar a todos a oportunidade de usar o voto móvel, significa que podemos expandir drasticamente o comparecimento e afrouxar o controle do poder por interesses especiais e ideologias extremas de ambos os lados."

Blockchain pode melhorar a participação dos eleitores

O Cointelegraph relatou anteriormente que a Tusk Philanthropies deseja usar a tecnologia blockchain para resolver o problema da baixa participação de eleitores no sistema eleitoral americano. Isso melhorará a representação política e, posteriormente, a qualidade do governo, de acordo com a Tusk. Sheila Nix, presidente da Tusk Philanthropies, disse ao Cointelegraph:

“Blockchain é a opção mais segura que existe no momento, mas somos independentes de fornecedores e tecnologia, e estamos abertos a novas soluções no futuro. Acreditamos que há muito potencial de crescimento para a votação baseada em blockchain - especialmente devido aos recursos de auditoria. ”