‘Hora do plano ₿,’ diz executivo da VanEck enquanto títulos de rendimento atingiram 27% negativos

De acordo com o Deutsche Bank, 27% das ações globais negociadas agora têm um rendimento negativo, pelo que se espera que paguem menos que seu custo inicial.

Títulos de rendimento negativos superam o valor de mercado da Bitcoin

Isso representa US$ 15 trilhões em dívidas. Ou como o diretor de ativos digitais da VanEck, Gabor Gurbacs, comentou em 14 de agosto, 75 vezes o valor total de mercado do Bitcoin.

"É hora de planejar!", Acrescenta ele.

Embora atualmente esse fenômeno seja limitado a certos países europeus e ao Japão, todos os olhos estão voltados para o Federal Reserve dos EUA para ver se ele segue a tendência.

Enquanto isso, Alan Greenspan, ex-presidente do Fed, disse à Bloomberg na terça-feira que não há barreiras para que os rendimentos do Tesouro caiam abaixo de zero. Isso levou o sempre otimista do Bitcoin Max Keiser a "tuitar" que “o Bitcoin não tem topo porque o fiduciário não tem fundo”.

Empreste ao governo US$ 100 e receba US$ 90

A incerteza econômica global em torno da flexibilização quantitativa não controlada, das guerras comerciais, da tecnologia deflacionária e da instabilidade política levou mais e mais investidores a títulos de rendimento negativo.

O valor total desses títulos subiu para US$ 15 trilhões de dólares, quase triplicando desde outubro de 2018. Países como Suíça, Suécia, Alemanha, França, Países Baixos e Japão estão emitindo títulos com taxas de juros negativas.

Considerando que, historicamente, o governo iria te pagar juros para que você os emprestasse dinheiro em vez de gastá-lo, as pessoas agora estão pagando por esses refúgios com sua riqueza.

Diante do rendimento negativo dos títulos do governo como um investimento seguro, os investidores certamente devem buscar alternativas como o ouro e cada vez mais o Bitcoin, já que a tecnologia já tem mais de uma década.

Como o Cointelegraph reportou no início deste mês, o ex-executivo do Goldman Sachs, Raoul Pal, acha que o mundo está se aproximando rapidamente de uma crise cambial e que o Bitcoin vai prosperar na próxima crise financeira devido a suas propriedades sem fronteiras, deflacionárias e apolíticas.