Três empresas de cripto recebem ordem do Comissário de Valores do Colorado para mostrar sua causa

O comissário Gerald Rome, da Colorado Securities, ordenou que três empresas cripto alegadamente promovem ofertas não-registradas de Ofertas Iniciais de Moedas (ICOs) mostrem sua causa, segundo comunicado de imprensa de 28 de agosto. Uma ordem para mostrar a causa é uma ordem judicial que obriga uma parte ou indivíduo a justificar, provar ou explicar algo em tribunal.

Os pedidos vêm como parte de uma investigação do estado sobre "o que se tornou uma tendência de empresas supostamente fraudulentas que buscam ganhar dinheiro rápido", segundo o comunicado de imprensa. As investigações estão sendo conduzidas sob a alçada da Divisão de Valores Mobiliários, que faz parte do Departamento de Agências Reguladoras (DORA).

A Bionic Coin, a Sybrelabs Ltd. e a Global Pay Net (também conhecidas como GLPN Coin e GPN Token) receberam pedidos. A DORA já enviou pedidos para a EstateX, Bitconnect Ltd., Magma Foundation e Bitcoin Investments Ltd.

De acordo com o comunicado de imprensa, as empresas fizeram declarações hiperbólicas e enganosas aos investidores sobre seus produtos. A Bionic afirmou que "a Bionic fará seu dinheiro crscer sem nenhum esforço". A empresa também listou a Forbes como parceira de mídia, mas os investigadores não puderam encontrar nenhuma referência à empresa nos sites que supostamente a promovem. O site também afirmou que os indivíduos que promovem o projeto nas redes sociais e blogs receberão até dez mil tokens por postagem.

A Sybrelabs promoveu um título não registrado para os moradores do Colorado por meio de um tipo de pool de investimentos que, segundo relatos, permitia a negociação em casas de câmbio cripto através do que era anunciado como um "robô de arbitragem de cripto".

A Global Pay Net vende GLPN Coins, que supostamente fornece uma plataforma financeira internacional baseada na tecnologia blockchain. O comunicado de imprensa cita uma descrição das moedas GPLN como “ativos de valor total que representam a parte de uma empresa no negócio” e que “os investidores recebem 80% dos lucros da empresa”. O site também lista múltiplos profissionais de cripto, dos quais dois negaram envolvimento no projeto.

Em maio, a DORA anunciou sua investigação em duas empresas por promover ICOs ilegais para moradores do Colorado. O Comissário de Valores do Colorado disse que a Linda Healthcare Corp., sediada na Califórnia, e a Broad Investments LLC, sediada em Washington, podem estar violando as leis de valores mobiliários ao promover ICOs não registradas.

No decorrer da investigação da DORA, as autoridades descobriram que a Linda Healthcare não estava em operação, enquanto o "sistema de valores orientados para a matemática" da Broad Investments em seu site também não estava operacional. Autoridades da DORA disseram que nenhuma das empresas forneceu informações sobre os riscos de investir em ICOs.