SEC da Tailândia alerta público sobre novo esquema cripto operando no exterior

O regulador de valores mobiliários da Tailândia emitiu um alerta público envolvendo entidades fraudulentas que se apresentam como empresas legais de negociação de moeda digital que operam fora do país.

Perdas de investidores não são conhecidas

A Comissão de Valores Mobiliários da Tailândia (Thai SEC) descobriu um novo golpe cripto em que investidores são atraídos para supostamente fazer operações com empresas de fora do país, informou o Bangkok Post em 25 de agosto.

A reguladora tomou conhecimento da operação de várias empresas fraudulentas envolvidas no caso, incluindo uma entidade denominada FX Trading Corporation, que não está autorizada a negociar em moedas digitais, observa o relatório. A Thai SEC afirmou que o prejuízo causado pelo golpe não é conhecido até o momento.

Apenas 4 empresas podem oferecer serviços cripto

Um representante do Departamento de Investigação Especial da Thai SEC disse que a agência até hoje só autorizou três empresas a operar negócios relacionados a ativos digitais na Tailândia, e aprovou apenas uma empresa como corretora ou revendedora de criptografia.

Como já noticiado, o Ministério das Finanças da Tailândia emitiu as quatro licenças para negócios de ativos digitais em janeiro de 2019, aprovando serviços relacionados a criptografia para as exchanges Bitcoin Exchange Co., Ltd., Bitkub Online Co., Ltd. e Satang Corporation, assim como pela corretora de criptomoedas Coins TH Co., Ltd.

O porta-voz da reguladora também afirmou que as autoridades tailandesas exigem cooperação de contrapartes estrangeiras para investigar o setor, devido à ocorrência de golpes envolvendo criptomoedas no país.

Recentemente, o Ministério das Finanças da Arábia Saudita emitiu um aviso contra os golpistas cripto que usavam os símbolos do estado para promover tokens que segundo eles estariam vinculados a projetos do governo.