Governo de Taiwan planeja liberar regulamentações contra lavagem de dinheiro para criptomoedas em novembro

 

O ministro taiwanês da Justiça, Chiu Tai-san, disse que o país lançará novos regulamentos para as moedas virtuais no final deste ano, informou a agência de notícias Taiwan Central em 20 de abril.

Hoje, em uma conferência dedicada à lavagem de dinheiro (AML) no setor financeiro realizada pela Coalizão de Serviços Financeiros de Taiwan, Chiu Tai-san disse que o país desenvolverá e lançará novas regulamentações sobre Bitcoin e outras criptomoedas. A regulamentação terá como objetivo evitar que as criptomoedas se tornem instrumentos de lavagem de dinheiro e, segundo as informações, entrará em vigor em novembro.

A Comissão de Supervisão Financeira (FSC), com a consulta do Ministério do Interior, do Banco Central e do Escritório de Investigação, determinará o mecanismo de controle, as leis e os regulamentos relevantes para a criptomoeda.

Como parte do programa AML, o FSC teria solicitado aos bancos que listassem as contas das plataformas de negociação Bitcoin como “contas de alto risco”. Em 2017, as instituições financeiras foram alertadas sobre riscos de investimento e não aceitar Bitcoin.

Esta semana, os membros do Parlamento Europeu votaram a favor das reformas da UE sobre as AML, que incluirão uma regulamentação mais rigorosa para as moedas digitais. As novas reformas estão focadas em garantir a transparência, a fim de evitar a ocultação em grande escala de fundos, e obriga os trusts e as empresas de trading de revelar detentores de criptomoedas.