Startup do Maranhão quer rastrear alimentos usando blockchain

Uma startup do Maranhão destacou que está usando blockchain para rastrear a cadeia de produção de alimentos e que vê na Instrução Normativa Conjunta 2, publicada pelo Ministério da Agricultura, uma oportunidade para movimentar o setor no Brasil.

A startup, Culte, foi fundada por Bianca e Claudio Rugeri e tem foco no pequeno agricultor buscando inserir tecnologia na agricultura familiar e estuda maneiras de tornar a tecnologia acessível em um dos setores que mais movimenta a economia brasileira. 

"Nossa proposta é inserir blockchain para rastrear alimentos da agricultura familiar e garantir integração tecnológica neste que é um dos principais setores da economia no Brasil. Blockchain garante segurança dos dados coletados na cadeia de produção dos alimentos, impedindo que qualquer etapa desta cadeia sofra alteração. Desta forma, você pode ter certeza que aque vegetal fresquinho é fresquinho mesmo", destacou a empresa.

A empresa destaca que o sistema também está alinhado com as metas da Embrapa, (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), que, de acordo com seu presidente, Sebastião Barbosa, os consumidores estão cada vez mais exigentes, gerando oportunidades para inovação tecnológica no agronegócio. Dentre as exigências do consumidor, surge a necessidade de conhecer a origem do produto antes de consumi-lo. 

"Através da rastreabilidade, o consumidor pode visualizar as informações da cadeia de produção dos produtos por meio de um smartphone, no ato da compra. Nosso sistema faz o registro da cadeia de produção no Blockchain e gera um QR Code para que o consumidor possa visualizar as informações através do seu smartphone"

Como noticiou o Cointelegraph, um grupo de agricultores familiares da Bahia e do Rio Grande do Norte está usando a tecnologia blockchain para integração dos produtores e fornecedores, redução de custos e aprimorar as tomadas de decisão. A iniciativa, batizada de Solução Online de Licitação, ajuda agricultores a ter acesso a fornecedores  em todo o Brasil, armazenando dados de todos os processos necessários para as transações.

Confira mais notícias