Acelerador blockchain de Cingapura tem BMW e Intel entre seus novos parceiros

A Tribe, empresa de aceleração blockchain apoiada pelo governo de Cingapura, agora tem a BMW e a Intel como dois grandes parceiros estratégicos, informou a Tech In Asia em 22 de março.

A Tribe, que iniciou suas operações no final do ano passado, é uma ideia da Tri5 Ventures, uma empresa de capital de risco com o objetivo de apoiar startups em estágio avançado.

Os parceiros existentes do esquema incluem a PwC e a rede de blockchain sul-coreana Icon Foundation.

Agora, tanto a BMW quanto a Intel fornecerão expertise para as startups selecionadas para suporte. A gigante automobilística se concentrará no setor de mobilidade, enquanto a Intel compartilhará o conhecimento adquirido através de suas atividades nos setores de mineração de criptomoeda e blockchain.

Outro parceiro, a gigante de gerenciamento de dados Nielsen, fornecerá uma forma de sandbox com foco nos riscos de conformidade regulamentar e outras considerações necessárias ao configurar um produto blockchain para o mercado.

Em dezembro, fontes confirmaram que cada grupo de startups receberia oito meses de treinamento, com oito delas inicialmente na fila.

A decisão ocorre em meio a vários fenômenos relacionados ao blockchain, que encontram um lar no ambiente regulatório de Cingapura, que os legisladores têm procurado tornar mais confortáveis ​​para a tecnologia.

No início deste mês, a TradeTrust, também com envolvimento do governo, lançou sua fase piloto.

A longo prazo, Cingapura planeja integrar ainda mais a blockchain, como no projeto de pagamentos do Project Ubin, do banco central, que deverá apresentar seus primeiros resultados no ano que vem.