Banco Central de Cingapura faz parceria com a Deloitte e Nasdaq na liquidação de ativos blockchain

O banco central de facto de Cingapura anunciou que assinou um acordo com várias entidades de grande nome para facilitar a liquidação de ativos digitais em um comunicado à imprensa na sexta-feira, 24 de agosto.

Parte de seu esquema de integração de blockchain do Projeto Ubin em andamento, a Autoridade Monetária de Cingapura (MAS, na sigla em inglês) fez parceria com a Singapore Exchange (SGX), juntamente com Anquan, Deloitte e Nasdaqpara oferecer as melhorias.

Juntas, as partes criarão recursos de "Entrega versus pagamento (DvP) ... para a liquidação de ativos tokenizados em diferentes plataformas blockchain", com os três últimos atuando como parceiros técnicos.

"Essa iniciativa implantará a tecnologia blockchain para vincular de forma eficiente transferência de fundos e transferência de valores mobiliários, eliminando o risco de compradores e vendedores no processo de DvP", explicou Tinku Gupta, chefe de tecnologia da SGX e líder do projeto.

"Esta é uma inovação colaborativa que reúne vários participantes em busca de oportunidades do mundo real que beneficiarão o ecossistema."

A MAS continuou a dar passos positivos para criar uma jurisdição favor[avel à criptomoeda em Cingapura, expressando um otimismo cauteloso sobre o futuro da tecnologia enquanto defende o blockchain via Project Ubin, no qual ela trabalha desde 2016.

Em fevereiro, o diretor de Fintech da organização, Sopnendu Mohanty, disse que espera ver o “impacto real” da iniciativa em 2020.

"A tecnologia Blockchain está transformando radicalmente a forma como as transações financeiras são realizadas hoje, e a capacidade de transacionar de maneira transparente através de blockchains abrirá um mundo de novas oportunidades de negócios", acrescentou ele sobre os planos de DvP.

“O envolvimento de três importantes parceiros de tecnologia destaca o interesse comercial em tornar isso uma realidade”.