Alto funcionário do parlamento russo diz que criptos podem arruinar governos

Um alto funcionário do parlamento da Rússia, o Duma, argumentou que as criptomoedas têm potencial para arruinar governos, publicou a agência financeira russa Rambler em 20 de maio.

Nikolai Arefiev, um membro do Partido Comunista da Federação Russa e vice-diretor do comitê do Duma para política econômica, desenvolvimento inovador e empreendedorismo, disse que as criptomoedas foram criadas para esconder dos governos grandes ativos em offshores.

Se as criptos como o Bitcoin (BTC) tivessem surgido em 1994, a Rússia estaria "completamente destruída" hoje, pois teria perdido todo seu capital offshore, disse Arefiev, falando em conferência de imprensa da agência de notícias local, Serviço Nacional de Notícias.

O parlamentas de 70 anos ainda sugeriu que era inútil para o governo tentar se envolver em operações de criptomoedas, enfatizando que os países que baniram criptomoedas escolheram a forma mais fácil de defender seus ativos.

Também hoje, Arefiev alertou o público contra o capital especulativo, dizendo que ele representa mais de 90% da economia global. Segundo ele, o Bitcoin é parte dos esquemas especulativos, que criam "dinheiro por dinheiro" e não produz qualquer produto.

A indústria de criptomoedas ainda não está regulada na Rússia.

Recentemente, o maior banco da Rússia, Sberbank, pediu aos clientes fornecerem informações sobre seus recebimentos de operações com criptomoedas. Na semana passada, o primeiro ministro e ex-presidente Dmitry Medvedev disse que a regulação cripto não era prioridade do governo já que as criptomoedas "perderam sua popularidade”.