Sem pagar clientes e com o site fora do ar, DD Corporation culpa empresa terceirizada por falhas na plataforma

Na noite desta quarta-feira (18), a DD Corporation, empresa brasileira acusada de ser uma pirâmide financeira, divulgou um vídeo em que atribui os atrasos dos saques enfrentados pelos clientes, bem como o encerramento das suas atividades de Mercado Multinível, a falhas da Graff Tecnologia, companhia de TI responsável pelo desenvolvimento da plataforma.

No canal de Youtube da DD Corporation, também conhecida como Dream Digger, Leonardo Araújo, CEO da empresa, explicou que os diversos ataques de ‘hackers’ e os ‘saques duplicados’, foram os responsáveis por fazer a DD suspender todas as atividades da plataforma após “perder a confiança” no sistema desenvolvido pela Graff.

Araújo se diz enganado pela empresa terceirizada, que foi contratada “justamente para não termos problemas com o sistema”, e completa:

“O que nos foi vendido é que a Graff teria oito anos de experiência no segmento e que as falhas convencionais, que por ventura as empresa passadas já teriam tido, a Graff não teria, devido a gestão de diversas empresas do segmento e a correção do seu sistema. Bem, o que de fato foi uma mentira vendida a nós naquele momento”.

No vídeo de quase 40 minutos, Araújo apresentou diversos e-mails trocados com hackers que ameaçaram vazar os dados de todos os clientes, e se isentou de qualquer responsabilidade caso a situação se efetivasse.

“Informações pessoais que, porventura, se vazadas, gerariam um prejuízo imenso processual para a Graff Tecnologia. Porque a DD Corporation não pode se responsabilizar por essas informações, tendo em vista que ela terceiriza esse sistema e a segurança cabe a Graff Tecnologia”, disse.

Apesar de comentar que a empresa não estava enfrentando problemas financeiros, mas “falhas na gestão”,  O CEO citou prejuízos por conta de ataques de hackers, “saques duplicados” e “dificuldades em rodar o Next” (um produto eletrônico da empresa que promete fazer arbitragem automatizada com Bitcoin).

“A maior decepção foi quando o presidente da Graff Tecnologia, o Vinícius [Graff], afirmou que não poderia cobrir esse prejuízo porque um crime cibernético não cabia a ele. E o que ele poderia fazer, seria uma queixa na delegacia de crimes cibernéticos e que não cobriria esse prejuízo”.

Plataforma fora do ar

Sem honrar seus compromissos com os investidores a pelo menos dois meses, a empresa acumula reclamações e relatos de insatisfação nas redes sociais além de processos abertos pelo Ministério Público da Bahia e pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Nesse momento, o site está fora do ar impedindo que os clientes acessem suas contas. Para justificar a medida, Leonardo Araújo explicou que se trata de um processo de “auditoria interna” que será concluída no dia 10 de fevereiro.

Essa opção, no entanto, não foi vista com bons olhos por alguns investidores que, insatisfeitos, estão ameaçando entrar com processos judiciais contra a empresa.

“Gostaria do saque total do meu dinheiro aplicado, caso não ocorra entrarei com ações em todas instância possíveis, uma vergonha o estão fazendo, não era mais fácil negociar com cada cliente em vez de retirar o site e ferrar com nós clientes?”, desabafa um investidor no site Reclame Aqui.

Como noticiado no Cointelegraph, no dia 7 de dezembro, a DD Corporation anunciou sua saída do segmento Marketing Multinível em um comunicado oficial, mas garantiu a continuidade das atividades:

"A DD Corporation agradece aos seus mais de 300.000 afiliados pelo empenho e dedicação que tiveram nos últimos anos. Foram meses e meses de colaboração mútua e um período de crescimento e aprendizado. Informamos que nossas operações através do segmento de marketing multinível findam em 31/12/2019. Informamos ainda que continuamos trabalhando normalmente  e que todos os filiados terão seus contratos honrados em sua totalidade, somente o modelo adotado pela empresa (MMN) é que foi interrompido".

Sem autorização da CVM para atuar oferecendo qualquer tipo de produto atrelado a retornos financeiros, a autarquia emitiu um comunicado alertando indícios de atividade fraudulenta:

"Em análise preliminar, há indícios de que Dreams Digger seja uma fraude. Recomendamos muita cautela", revelou a CVM.