Sem datashow e com drinks e cerveja, eventos no Rio e em João Pessoa querem debater Bitcoin e blockchain

Dois eventos, programados para ocorrer em novembro, querem 'substituir' o tradicional Datashow usado em apresentações, por drinks e cervejas, visando atrair o público para debater os desenvolvimentos e possibilidades das criptomoedas, como Bitcoin e, principalmente da tecnologia blockchain, segundo comunicado compartilhado com o Cointelegraph, em 24 de outubro.

Como parte da programação do Blockchain Week Brasil, o Silicon Drinkabout Rio, ocorrerá na Le Wagon, localizada na Ladeira da Glória no Rio de Janeiro, no dia 8 de novembro, a partir das 19 horas e busca estimular negócios e conexões profissionais e fomentar o ecossistema empreendedor em um ambiente de happy hour.

Segundo o comunicado, durante o evento, haverá uma programação com empreendedores e especialistas em Marketing, Startups, Blockchain e Criptomoedas, como Elaine Medeiros, CEO da Cointrade Exchange.

“Há dois anos trouxemos o Drinkabout para o Rio com o propósito de fomentar o ecossistema empreendedor. Hoje, nosso happy hour já faz parte da programação local e achamos que a união com a blockchain week seria uma ótima oportunidade para agregar valor ao evento e trazer mais uma agenda positiva para o carioca.” diz Ingrid Pereira, formada em Marketing e responsável pela organização do evento.

Já o Blocks and Beer, que será realizado no dia 13 de novembro, a partir das 19h na cidade de João Pessoa na Paraíba, busca abordar as possibilidades da tecnologia blockchain e o que existe neste mercado além da especulação financeira.

"Queremos informar e trazer detalhes para possibilitar um conhecimento do mundo cripto e da tecnologia Blockchain para fazer networking e tomar uma cerveja em um ambiente com clima descontraído e leve” diz Raniere Câmara, Founder e CEO da Block Ventures.

Como noticiou o Cointelegraph, sobre o uso de blockchain, o Banco Itaú Unibanco, uma das principais instituições financeiras do Brasil, estaria participando de um 'teste', junto com outros 18 bancos em todo o mundo, para emissão de security tokens garantia móvel que podem ser usados ​​para liquidação instantânea, segundo informações obtidas pelo Cointelegraph.