Sondagem da SEC sobre ICO da Overstock segue 'adormecida' desde o final de 2018, diz CEO

A saída de Patrick Byrne da Overstock não tem nada a ver com a alegada investigação regulatória em andamento, disse o CEO interino da empresa.

Nenhum pedido desde dezembro de 2018

O CEO interino da Overstock, Jonathan Johnson, alegou que a suposta investigação da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos parece estar "quase adormecida" até o momento, já que a autoridade não pergunta sobre o assunto desde dezembro de 2018, informou a Fox Business em 3 de setembro. .

Johnson esclareceu que a Overstock não recebe pedidos de informações da divisão de fiscalização da SEC há quase um ano, acrescentando que a empresa pagou uma "nota preta para processar seus pedidos de informações para dar tudo assim de mão beijada".

A SEC segue sem esclarecer

Segundo a reportagem, Johnson se reuniu com funcionários da SEC no final de junho para encerrar a investigação ou, pelo menos, obter uma imagem melhor de seu status. Entretanto, a empresa ainda aguarda feedback do regulador federal de valores mobiliários.

Enquanto um representante da SEC se recusou a comentar as notícias da Fox Business, Johnson acredita que o estado da investigação de quase dois anos não está ativo, de acordo com conversas recentes com o regulador, observa a reportagem.

A investigação da SEC foi revelada pela primeira vez pela tZERO, subsidiária de cripto da Overstock, em meados de dezembro de 2017. Após os relatórios das sondagens, as ações da Overstock sofreram um declínio significativo, conforme publicado em março de 2018.

Enquanto isso, a saída de Byrne da Overstock em 22 de agosto supostamente fez com que o principal investidor da empresa, a Makara Capital, desistisse do acordo em 26 de agosto, depois de revelar seus ambíguos planos de investimento em agosto de 2018.